in , ,

10 dicas para vender mais

10 dicas para vender mais

Vender mais é o objetivo de qualquer negócio, afinal, é dessa maneira que os lucros de um negócio são mantidos ou aumentados, além de ser possível crescer no mercado.

Esse é um assunto que permeia os ambientes empresariais, que estão sempre em busca de estratégias de aprimorar suas vendas, como melhorar seus argumentos, entre outras questões relacionadas.

Mesmo trabalhando com a negociação de produtos e serviços diariamente, a maioria não sabe do que se trata um processo de venda e sua importância para os negócios.

Por exemplo, muitas organizações ainda cometem o erro de acreditar que depois de fechar um negócio com o cliente, a relação deles termina ali, o que não é verdade.

É preciso todo um trabalho antes, durante e depois de uma negociação (ou o chamado pós-venda)  para que ela traga frutos no futuro. As ações que temos antes são as que atraem os consumidores para as soluções que oferecemos.

Já as práticas durante as negociações os convencem a fechar o negócio, mas o relacionamento que estabelecemos com eles depois é o que vai fidelizá-los, fazê-los voltar e até mesmo indicar a marca para outras pessoas.

Com essa premissa, conseguimos entender um pouco o significado das vendas para as empresas, mas, neste artigo, vamos explicar melhor esse impacto e dar algumas dicas para vender mais. Acompanhe!

A importância das vendas para as empresas

É sabido que as vendas são importantes para o desenvolvimento de um negócio, uma vez que são com elas que um negócio obtém retorno de capital investido, reservas para todos os pagamentos e condições para fazer novos investimentos.

É a partir do dinheiro arrecadado com as vendas que as empresas terão condições de arcar com suas despesas, tais como:

  • Aluguel;
  • Manutenção;
  • Internet;
  • Funcionários;
  • Entre outros.

Todos estes e mais algumas despesas fazem parte de qualquer negócio físico, como uma escola particular maternal, que usando ferramentas mercadológicas, ela busca obter recursos para arcar com seus dispêndios.

Não cabe apenas à equipe de vendedores fechar negócio, afinal, essa ação também depende de ações de marketing e estratégias que envolvam precificação, os produtos e serviços em si, distribuição de mercadoria e ações promocionais.

Portanto, não se trata de uma atividade isolada, pois requer compreensão de outras atividades da equipe. 

Da mesma forma, é importante avaliar o mercado, caso contrário, os esforços para lançamentos de produtos e serviços, campanhas de marketing e vendas de materiais de merchandising, entre outros, não trarão bons resultados.

Devemos reunir as equipes em uma sala de reunião pequena para estudar os consumidores e público-alvo, pois assim, adequamos ações e as colocamos em prática de maneira direcionada.

Essas estratégias são importantes para qualquer modelo de vendas, sendo fundamental conhecê-los para saber quais são as melhores práticas para vender mais.

A importância das vendas para as empresas

Tipos de venda

As vendas corporativas, por exemplo, são conhecidas como B2B (Business to Business), onde uma empresa vende para outra. Esse tipo exige muito do vendedor, uma vez que ele precisa conhecer muito bem o negócio e o que ele oferece.

Do mesmo modo, precisa dominar boas técnicas de negociação e conhecer as particularidades de seu cliente. É uma venda mais lenta, com características transacionais ou consultivas.

A venda direta, também conhecida como B2C (Business to Consumer), tem como foco o consumidor final. Portanto, é realizada entre a empresa e o cliente final.

Exemplo disso são as pessoas que vendem produtos por catálogo, como cosméticos, roupas, jóias etc.

Também existe a venda consignada, que é quando um estabelecimento precisa do produto, mas não tem dinheiro para pagar. O vendedor “empresta” os produtos para o cliente, e ele só paga o que vendeu ao vendedor, devolvendo o restante dos itens.

A venda consultiva, por sua vez, exige que o vendedor seja especialista no que faz. Precisa oferecer uma boa experiência ao seu cliente, fechando negócios que realmente atendam a uma necessidade específica.

Qualquer negócio, como uma empresa de segurança bancária se encaixa em uma delas, e saber identificá-las ajuda a colocar em prática as melhores estratégias.

No próximo tópico, daremos algumas sugestões de como vender mais, inclusive usando algumas práticas para trabalhar o psicológico do cliente. Continue a leitura!

Práticas para aumentar as vendas

Agora que você já entendeu a importância das vendas, vamos mostrar algumas dicas que o seu negócio pode colocar em prática, tais como:

1. Impulsionar os investimentos em marketing

O marketing é importante para qualquer empresa, principalmente as pequenas. As ações existentes devem ser expandidas, assim como é preciso investir em novas práticas.

É preciso se atentar, principalmente, às campanhas digitais, como links patrocinados e estratégias orgânicas, como publicação de conteúdo e e-mail marketing.

2. Praticar o upsell e o cross sell

Depois que atraímos um cliente, precisamos maximizar os seus gastos. O up selling e cross selling são estratégias simples que potencializam os valores de compra de um único consumidor.

Por exemplo, uma empresa de projetos pneumáticos pode oferecer um produto ou serviço que complemente algo que o cliente já está comprando.

Precisamos deixar claro que deve ser feita uma oferta, como oferecer um produto adicional, e não vender dois produtos como se fossem apenas um.

Portanto, a equipe de vendas precisa ser treinada e seguir um script adequado, para que possam sugerir produtos e serviços que tenham a ver com o perfil e necessidade de cada cliente.

3. Oferecer um cartão presente

O cartão presente é um impulso para as vendas e pode ser usado com os clientes atuais e inativos. Também pode ser um desconto em compras acima de determinado valor.

Seja qual for a estratégia adotada, ela fará com que o consumidor sinta-se presenteado e importante para a marca.

4. Ter uma boa estratégia de preços

O preço é apenas um meio pelo qual os consumidores compram um produto ou serviço, como uma instalação de central de monitoramento cftv.

As pessoas são diariamente perseguidas por promoções, como compre 2 e pague 1, descontos e ofertas por tempo limitado, entre outras. Um negócio que saiba usar essas estratégias a seu favor consegue fisgar os consumidores.

Uma dica é baixar o preço de um produto em alta entre o público-alvo e entrar com estratégias de cross selling.

5. Causar uma boa impressão

As marcas precisam enxergar o consumidor como um ser emocional e, assim, apostar em estratégias que o surpreendam.

Por exemplo, se o cliente entrou no site e preencheu o formulário e você entrar em contato com ele em até 5 minutos, vai criar uma experiência positiva.

6. Passar a impressão de escassez

Ofertas por tempo limitado deixam as pessoas ansiosas para comprar. Uma dica, por exemplo, é colocar 100 unidades de um produto em promoção com entrega em até 24 horas em determinada cidade.

Contrate um serviço de motoboy terceirizado e entregue os itens vendidos dentro do prazo. Os clientes que comprarem ficarão impressionados e vão falar sobre a sua experiência com outras pessoas.

7. Dissonância cognitiva

As pessoas compram de empresas que concordam com a opinião. As marcas devem fazer com que os clientes concordem que seus produtos e serviços solucionam seus problemas.

No marketing digital, as empresas, como uma que trabalhe com laudo compressor, costumam investir em marketing de conteúdo.

São materiais que assumem diversos formatos, como textos, imagens e vídeos, que abordam assuntos relacionados ao seu mercado, de maneira interessante para seu público-alvo.

No ponto de venda, o vendedor pode usar uma estratégia parecida, conversando com o cliente sobre as soluções que a sua marca podem levar para ele. Ou seja, sem focar no produto ou serviço, mas sim, nas necessidades do consumidor.

8. Contar histórias

O consumidor moderno está mais interessado em histórias do que em estatísticas. Por exemplo, ele não quer saber quantas empresas compram peças refrigeração industrial, mas sim, a história da evolução dessas peças, cases de sucesso, etc.  

As histórias permitem que as pessoas tenham um entendimento mais proveitoso, pois vão impactar diretamente em seu emocional. Aí você pode até mesmo utilizar a técnica do storytelling.

8. Contar histórias

9. Destacar os benefícios

O consumidor moderno também quer saber sobre os riscos de comprar determinado produto ou serviço. Cabe ao vendedor minimizá-los, focando os benefícios que tem a oferecer.

Eles são vistos como recompensas, ganhos que a pessoa terá se comprar o que pretende, o que mais uma vez afeta seu emocional e aumenta seu desejo de compra.

10. Ser sincero

Independentemente do que você venda, é essencial ser sincero com o cliente, seja sobre as vantagens ou desvantagens do que sua empresa vende, o preço, as condições de troca, entre outras características.

Ninguém gosta da sensação de estar sendo enganado, certo? Além de deixar o cliente irritado, fere gravemente a imagem da empresa.

Conclusão

As vendas são parte de qualquer negócio, uma vez que são elas que trarão os lucros necessários para manter a organização ativa no mercado de maneira competitiva.

Ao contrário do que muitos pensam, vender não é uma tarefa que pode ser feita de qualquer maneira, existe todo um trabalho por trás que precisa ser feito com atenção e dedicação. Assim, a marca vende mais e ainda aumenta os seus lucros.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marketing Multinível é um bom negócio

Marketing Multinível: é um bom negócio?

5 Dicas de empreendedorismo para pequenas empresas

5 Dicas de empreendedorismo para pequenas empresas