in , ,

4 curiosidades sobre o carvão

4 curiosidades sobre o carvão

O carvão é um composto que pode ser encontrado na natureza em quatro tipos, sendo os mais conhecidos o vegetal e o mineral. Essas substâncias se diferenciam em relação à sua formação e composição.

Ou seja, a principal diferença é a maneira como eles se formam, sua origem, sua composição e suas formas de uso.

No caso do carvão mineral, por exemplo, ele pode ser utilizado como combustível para a geração de energia elétrica, na indústria siderúrgica e na carboquímica como uma solução rentável e ambientalmente sustentável.

Quando falamos sobre esse composto, geralmente, logo o relacionamos com o uso mais conhecido entre as pessoas: o churrasco. Mas a verdade é que os diferentes tipos de carvão podem ser usados para as mais variadas finalidades.

Dependendo do seu tipo, eles podem ser aplicados em produtos de higiene, dentre muitos outros itens que consumimos. Se você não conhece as maneiras como podemos utilizar o carvão, leia este texto.

Aqui, vamos mostrar os diferentes tipos, para que eles servem e os benefícios de cada um. Temos certeza de que, ao final do artigo, você vai se surpreender com a quantidade de possibilidades oferecidas por esse composto. Acompanhe a leitura!

Quais são os tipos de carvão que podemos encontrar?

Conforme abordamos no início do conteúdo, existem 4 principais tipos de carvão, sendo importante conhecer as características de cada um. São eles:

1. Propriedades do carvão vegetal

Esse tipo é proveniente da destilação seca da madeira, que dá origem a 3 para ações. A fração sólida corresponde ao carvão vegetal, ele é formado como uma alternativa energética ao carvão mineral, pois este é considerado um combustível fóssil.

Isso significa que, ao queimar o carvão mineral, são liberados na atmosfera gases poluentes. Por outro lado, o carvão vegetal é uma boa opção de combustível, pois além de barato, é abundante e renovável.

Este é, inclusive, o produto que usamos em uma churrasqueira inox pequena e em quaisquer outros tipos de churrasqueira.

2. Conhecendo o carvão negro de fumo (fuligem)

Este cartão é finamente dividido, sendo em pó e mais conhecido como fuligem. É obtido por meio de combustões incompletas de metano e acetileno, além de ser bastante usado na fabricação de diferentes produtos químicos, como:

  • Tintas inapagáveis;
  • Pneus;
  • Tintas;
  • Eletrodos.

Ademais, o carvão negro de fumo também pode ser usado como absorvente, e vamos conhecer as suas vantagens mais adiante.

3. As variedades do carvão mineral

Também conhecido como carvão natural, esse produto é proveniente da fossilização que ocorre ao longo de milhares ou até milhões de anos da madeira.

Os vegetais soterrados sofrem a ação de microorganismos, da pressão e da temperatura ao longo de todo o seu processo de fossilização, enquanto ele durar.

Durante esse período, ele vai perdendo água, nitrogênio, oxigênio e outros componentes, fazendo com que fique rico em carbono, que dá origem ao carvão.

3. As variedades do carvão mineral

Quando vamos à uma clínica fazer limpeza de pele profunda com extração de cravos, por exemplo, podem ser utilizados produtos provenientes de diferentes composições químicas.

O carvão também se origina de uma mistura de composição, e a quantidade de carbono pode variar entre os diferentes tipos de carvão mineral.

A turfa, por exemplo, contém 60% de carbono e o linhito, 70%. Já a hulha, 80% e o antracito possui 98%. Quanto maior for o nível de carbono, maior a idade genealógica, o que depende também da profundidade das jazidas, da umidade e do poder calorífico.

Dentre todos os tipos de carvões minerais, mais abundante, inclusive, sendo em uma quantidade maior até mesmo do que o combustível fóssil e mais comercial é a hulha (carvão de pedra).

Isso acontece porque, ao sofrer destilação, ele origina as 3 frações, que podem ser aplicadas para diversas finalidades.

A fração gasosa é muito aplicada para gás de iluminação e como combustível, enquanto a fração líquida possui duas partes, sendo as águas amoniacais, utilizadas na produção de fertilizantes nitrogenados, e o alcatrão de hulha.

Este é muito usado como a principal fonte de hidrocarbonetos aromáticos. A fração gasosa, por sua vez, origina o que chamamos de carvão coque, usado como redutor de empresas metalúrgicas e na produção de ferro e aço.

O alcatrão de hulha pode passar pela destilação e com isso dar origem às cinco frações, que são usadas na produção de diversos tipos de produto, como medicamentos, pavimentações asfálticas, tintas e plásticos.

Assim, ao fazer uma limpeza de pele com peeling de diamante, você pode consultar a composição dos produtos para saber se algum deles conta com esse tipo de carvão em sua composição.

4. Funcionalidades do carvão animal

Por fim, o carvão animal é obtido por meio da calcinação ou destilação seca de ossos de animais, por isso são impuros, porosos e densos.

Geralmente, são utilizados na recuperação de solventes industriais, como absorventes, pigmentos neutros, para remoção de flúor e metais pesados na água, clarificação de açúcar e óleos comestíveis, produção de parafina e refino de petróleo.

Agora que você já conheceu os 4 principais tipos de carvão e suas curiosidades, no próximo tópico, vamos falar sobre as vantagens de cada um deles.

Benefícios dos principais tipos de carvão

O carvão é um composto que pode estar presente nos produtos recomendados por um dermatologista de pele e em muitos outros itens que utilizamos, para as mais diversas necessidades em nosso dia a dia.

Cada um dos tipos que mostramos anteriormente possui seus benefícios, conheça-os a seguir:

Carvão vegetal

O carvão vegetal é benéfico porque ele pode ser utilizado como combustível de aquecedores, lareiras, fogões a lenha e churrasqueiras, e ainda é capaz de abastecer alguns setores industriais, como no caso das siderúrgicas.

Na medicina, ele vem sendo usado desde a antiguidade, na civilização egípcia, purificação de óleos e como uso medicinal.

Por exemplo, na Segunda Guerra Mundial ele foi muito utilizado por conta de sua capacidade de absorver as impurezas, sem alterar a sua estrutura.

No Brasil, ele foi usado pelos indígenas, misturado com gorduras animais, com o objetivo de combater doenças como úlceras e tumores.

Diferentemente dos compostos aplicados nos produtos para argiloterapia corporal, o carvão vegetal também é um disseminador de toxinas, sendo ótimo para tratamentos de dores estomacais, mau hálito, aftas, diarreias e gases.

Carvão vegetal

Carvão negro de fumo

O carvão negro de fumo é um dos produtos mais utilizados no mundo. Ele oferece resistência mecânica na performance de diversos itens, como os pneus e é aplicado na produção de plásticos, itens de borracha e investimentos de condutores elétricos.

Diferentemente da estrutura química encontrada nas tintas utilizadas para impressão de convites personalizados, a composição desse tipo de carvão é basicamente o carbono obtido por meio da decomposição de óleos ricos em hidrocarbonetos.

Mas, o produto que a indústria utiliza atualmente é diferente daquele usado no passado, visto que a fuligem é uma combustão incompleta, sendo um craqueamento térmico de óleos residuais aromáticos.

Hoje em dia, é impossível imaginar a produção de pneus sem esse tipo de carvão, pois ele garante uma pigmentação adequada à borracha.

Existem diferentes tipos de negro de fumo para atender a várias aplicações. Isso é uma vantagem porque, se você quer um pneu mais resistente, mais aderência ele perde.

No entanto, ao usar o tipo negro de fumo correto, é possível fazer com que o pneu seja durável, aderente, silencioso e que ainda ajude a economizar combustível.

Carvão mineral

O carvão mineral também possui muitas vantagens, por exemplo, ele é uma fonte de energia e quando comparado às demais fontes alternativas, apresenta um excelente custo-benefício.

Esse tipo de carvão ainda apresenta uma eminente eficiência energética, sem falar em seus depósitos abundantes encontrados em diversas regiões do planeta.

Quando o comparamos ao carvão vegetal, o tipo mineral tem mais eficiência energética por conta de sua capacidade de produzir calor.

Se você consultar o banner informativo de uma universidade de química, vai descobrir que o carvão mineral tem produção de energia por unidade de peso, sendo bastante quantitativa e significativa, além de possuir uma fácil localização.

Carvão animal

O carvão animal, também conhecido como cartão de ossos, é proveniente da ativação física a elevadas temperaturas, por meio de produções controladas.

Sua principal característica é sua área superficial interna, formada por milhares de poros, classificados em médio a macro poros.

Ele é muito usado como removedor de contaminantes que podem ser encontrados na água, e de acordo com estudos realizados, ele é superior a outros tipos de carvão usados com o mesmo intuito.

Conclusão

Diferentes compostos químicos são utilizados nas mais diversas necessidades, como no caso de uma cirurgia dentaria estetica.

O carvão é um composto químico utilizado para as mais diferentes necessidades, seja na indústria, na medicina ou em outros setores.

Neste artigo, você pode conhecer um pouco mais sobre o carvão, sua origem e como ele pode ser usado em muitas possibilidades.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Insulfilm saiba os tipos e os que são permitidos

Insulfilm: saiba os tipos e os que são permitidos

Conheça mais sobre planos alimentares

Conheça mais sobre planos alimentares