in , ,

5 dicas para se manter em forma

5 dicas para se manter em forma

5 dicas para se manter em forma

A alimentação correta é fundamental para emagrecer e ter saúde, isso é algo que praticamente todas as pessoas sabem.

No entanto, ao longo das últimas décadas, temos visto uma incidência cada vez maior de sobrepeso, obesidade, e doenças metabólicas em geral.

Todo este contexto foi agravado pela pandemia que começou em 2020.

As academias de ginástica, CrossFit e musculação ficaram fechadas. Os esportes coletivos foram proibidos. Pedir comida em aplicativos se tornou a nova regra, e ficar em casa se tornou a nova norma.

Com tudo isso, e com tendências como o home office vindo para ficar, muitas pessoas se viram (ainda mais num contexto de ansiedade) ganhando cada vez mais peso. E, agora estão com dificuldades para eliminar este excesso de peso.

A boa notícia é que justamente esta tendência online pode ajudar quem está com peso em excesso a reverter os hábitos ruins e consertar a alimentação.

Pois, neste período, cada vez mais pessoas se acostumaram a comprar cursos online para aprender habilidades diversas: inglês, marketing, artesanato, culinária… e, também alimentação saudável.

Claro que não é de hoje que se tenta usar a tecnologia para melhorar os resultados de saúde: assim que surgiram os primeiros smartphones, começaram a aparecer aplicativos de celular que ajudam a emagrecer e controlar calorias, fazer jejum, medir a qualidade e quantidade do sono, e até mesmo lembrar o usuário de beber água.

5 dicas para se manter em forma

Além disso, a popularização dos smartwatches e afins só deixa ainda mais evidente essa tendência de utilizar os recursos de ponta para quantificar e melhorar a saúde.

No entanto, a pandemia tornou evidente o seguinte fato: não adianta tanto assim ter acesso a ferramentas tecnológicas, se não soubermos como usá-las da melhor forma.

Isto é: de nada adianta a tecnologia se não dispomos do conhecimento.

E foi por este motivo que a busca por conhecimento que tantos especialistas possuem começou a ficar cada vez mais em voga.

Porque, além de diversos nutricionistas e profissionais estarem atendendo online (com a chamada telemedicina), o grande público passou a notar que existem ainda outras opções: desafios, cursos, treinamentos, e muito mais.

E as opções são inúmeras: dieta low-carb, dieta cetogênica, dieta flexível, dieta paleo, jejum intermitente — todas estas são abordagens que podem funcionar, desde que bem-feitas, para tipos distintos de pessoas.

Basta identificar aquela que mais toca seu coração e invista em aprender mais sobre a estratégia para poder colocá-la em prática.

Em resumo, cada uma tem uma lógica distinta.

1. Dieta low-carb

Consiste em reduzir a ingestão de carboidratos, o que aumenta a saciedade e ajuda o corpo a queimar gordura. Baseia-se em alimentos como carnes, legumes, e algumas frutas.

2. Dieta cetogênica

É uma espécie de low-carb mais intensa, que acelera o processo de queima de gordura. Baseia-se muito em carnes, ovos, e folhas verdes escuras.

(É claro que existem ainda outras diferenças entre low-carb e cetogênica, estas são apenas algumas mais óbvias.)

3. Dieta flexível

Mais usada por pessoas que treinam muito na academia, geralmente conta com mais carboidratos e menos gorduras. O foco é “bater os macros” todos os dias e anotar tudo o que você come num aplicativo.

3. Dieta flexível

4. Dieta paleo

Foca em comer comida pouco processada, evitando alimentos industrializados, grãos, açúcar e outras invenções mais modernas.

5. Jejum intermitente

Não é uma dieta em si, mas uma estratégia em que você fica um período determinado de tempo sem comer.

Por exemplo, você não ingere o café da manhã, e come apenas entre as 13h e as 20h todos os dias.

Enfim: existem diversas estratégias que são comprovadas pela ciência, e a verdade é que usar a internet apenas como trabalho (home office, etc) ou entretenimento (filmes, séries, vídeos no youtube, redes sociais) é perder a oportunidade de usar toda a tecnologia disponível para cuidar da saúde.

Sendo que a saúde é sim o nosso bem mais precioso: pois é o que permite aproveitarmos da melhor forma todo o resto.

Por exemplo, se você gosta de ficar com a família: vai ser muito melhor reunir a família com todos juntos e bem e saudáveis, do que reuni-los ao redor de uma cama de hospital.

E o fato é um só: nenhum sucesso profissional, ou financeiro, ou em outra área da vida, justifica um fracasso na saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Engenheiro automotivo como funciona a carreira na área

Engenheiro automotivo: como funciona a carreira na área

5 funcionalidades do iPhone pouco conhecidas que te ajudarão no dia a dia

5 funcionalidades do iPhone pouco conhecidas que te ajudarão no dia a dia