in

Entenda o que faz um agente comunitário

Entenda o que faz um agente comunitário
Doctor checking information in computer program before filling medical card

O agente comunitário de saúde é o profissional responsável por atuar na promoção e prevenção da saúde, tendo um papel essencial na vida de milhares de pessoas ao redor do mundo. 

Ele é um intermédio entre a população e o sistema de saúde, realizando o mapeamento e encaminhamento de pessoas.

A ocupação de agente comunitário de saúde surgiu na década de 1990, com o programa “Saúde da Família”, implantado pelo Ministério da Saúde. 

No começo, apenas alguns locais do Brasil recebiam a visita desses profissionais, como foi o Estado de São Paulo, o Distrito Federal e a região Nordeste.

A partir de 1994, os demais estados brasileiros passaram a usufruir dos serviços do agente comunitário. 

Atualmente, este profissional é de extrema importância, sendo indispensável para garantir a qualidade de vida e apoio na área da saúde, especialmente para pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social.

Mas como é a atuação desse profissional? O artigo de hoje vai mostrar o que faz um agente comunitário da saúde e a importância da ocupação no cenários atual. Acompanhe a leitura!

O que é o agente comunitário de saúde?O que é o agente comunitário de saúde

O agente comunitário de saúde trabalha ao lado de equipes de saúde e em conjunto com a comunidade para a elaboração de planos de ação local, com o objetivo de assegurar a qualidade de vida. 

O profissional também avalia e reprograma planejamentos, de acordo com as necessidades de cada região.

É responsabilidade do agente comunitário atuar na perspectiva da promoção, prevenção e proteção da saúde. 

Por isso, ele realiza o acompanhamento e orientação de famílias em seus domicílios e, quando for preciso, faz o correto encaminhamento para os serviços de saúde especializados. 

Assim, caso algum indivíduo tenha que ser encaminhado para um serviço com a presença de biombo hospitalar, todos esses detalhes são averiguados pelo agente comunitário.

Além disso, o profissional faz o mapeamento e cadastramento de dados sociais, demográficos e de saúde. Posteriormente, todas essas informações são analisadas para o planejamento e elaboração do plano de ação local de saúde.

Outra função importante do agente comunitário é o incentivo à participação e mobilização da população em reuniões de conselho de saúde, para identificar os indivíduos ou grupos que demandam cuidados especiais. 

Dessa forma, é possível sensibilizar a comunidade que convive diariamente com essas pessoas.

Por exemplo, pessoas que trabalham com a fabricação de peças usinadas e precisam ser conscientizadas sobre segurança no trabalho, recebem a ajuda do agente comunitário para obterem informações mais relevantes sobre isso.

O agente comunitário de saúde deve saber como trabalhar em equipe e ter espírito de liderança, já que o profissional irá intermediar o contato entre a população e os serviços de atenção básica à saúde.

Entre outras qualidades profissionais, destacam-se:

  • Capacidade para trabalhar em grupo;
  • Proatividade;
  • Motivação;
  • Saber lidar com as pessoas;
  • Empatia.

Pela legislação atual, os agentes têm que passar por cursos de formação introdutória e continuada. No entanto, é importante que os profissionais tenham feito um curso de capacitação relacionado à área de Saúde e Sociedade.

Como é a rotina do agente comunitário?Como é a rotina do agente comunitário

No primeiro contato do profissional com a família, o agente comunitário irá chamar a família e perguntar sobre a possibilidade de uma conversa. 

Para quem fez a instalação de interfone, o agente comunitário irá se identificar de forma apropriada, para que as pessoas tenham certeza que é realmente o profissional.

O profissional leva uma ficha composta com diversas perguntas, que abordam temas sobre o domicílio em que as pessoas vivem, bem como as especificações de cada morador. Este documento é um cadastro, com informações detalhadas sobre a família.

Desse modo, o agente comunitário identifica se há crianças fora da escola, jovens com dependência química, pessoas com doenças graves, entre outras situações.

Após esse processo, o profissional passa a acompanhar aqueles moradores e sua rotina. Uma vez ao mês, o agente vai novamente até a casa da família para checar as condições de vida e a realidade do local.

Além do acompanhamento, os agentes também oferecem assistência de saúde e informações sobre diversas doenças, arboviroses (causadas por vírus como o da dengue, Zika vírus, febre chikungunya, entre outros), bem como prevenção de acidentes de trabalho com válvulas pneumáticas e outras situações.

Ou seja, o trabalho do agente comunitário de saúde também envolve a conscientização da população local para os riscos de vida, que muitas vezes são negligenciados ou desconhecidos por parte das pessoas.

Por conta disso, o agente de saúde atua em atividades intersetoriais e interdisciplinares, isto é, ao lado de outros profissionais de diferentes áreas, como conselheiros, CAPs (Centros de Atenção Psicossocial), enfermagem, etc. 

É aconselhável que o agente comunitário tenha um kit cipa, que consiste em um conjunto de acessórios de proteção à vida, para a primeira assistência após um acidente. Dessa maneira, é possível prestar os primeiros socorros à vítima.

No caso específicos do cipa, o kit é usado para proteção e transporte da pessoa ferida até o hospital mais próximo. Os agentes comunitários, nesse sentido, devem saber como operar e manusear os equipamentos.

Ademais, fora as visitas mensais, o agente comunitário também combina uma data para que outros profissionais consigam ir até os moradores, em conjunto com uma equipe composta por um médico, um enfermeiro e um auxiliar ou técnico de enfermagem. Por vezes, essa visita também inclui a presença de dentistas.

Todos os profissionais realizam a visita devidamente equipados, com acessórios dentro de sacos big bag ou outras maletas, acondicionados e esterilizados. Desse modo, é possível fazer atendimentos in loco, em casos de emergência ou extrema necessidade.

Como se tornar um agente comunitário de saúde?Como se tornar um agente comunitário de saúde

De acordo com o artigo 3 (incisos I a III), da Lei no. 10.507/2002, para atuar como agente comunitário de saúde, o candidato deve:

  • Residir dentro da comunidade;
  • Ter concluído o curso de qualificação básica;
  • Possuir Ensino Fundamental completo;
  • Saber ler e escrever.

A Lei no. 11.350 também estabelece a contratação por meio de processo seletivo público de provas ou provas de títulos, conforme a natureza, complexidade de suas atribuições e requisitos específicos para o exercício das atividades.

Nenhum agente pode atuar em outro lugar fora da comunidade. Caso o profissional estiver fazendo isso, a atividade será irregular.

Além disso, é imprescindível que o profissional tenha feito um curso profissionalizante. Atualmente, a internet é uma grande fonte de informações para encontrar modalidades de ensino voltadas aos agentes comunitários.

Afinal de contas, é possível encontrar praticamente tudo na internet: desde uma cabine suplementar até cursos online para áreas específicas. 

Assim, quem se interessa por trabalhar com a comunidade pode procurar mais sobre a ocupação diretamente por canais digitais.

Vale destacar que há uma grande infinidade de cursos online, inclusive de especialização e aperfeiçoamento para profissionais que operam diretamente com a Saúde e Sociedade.

Por que este trabalho é importante?Por que este trabalho é importante

Todas as profissões possuem a sua importância dentro da sociedade. Por exemplo, um fabricante de mangueira de 1 polegada irá desenvolver uma peça específica para trabalhos no setor industrial, garantindo a manutenção da economia.

No caso do agente comunitário, além do encaminhamento para serviços de saúde, muitas vezes ele é o único profissional capaz de detectar situações complicadas, que necessitam da intervenção do Estado ou de outros profissionais de assistência (como violência doméstica, uso de drogas, etc).

Levando em conta o atual cenário de crise de saúde e econômica, o papel do agente comunitário se mostra ainda mais importante, pois eles oferecem apoio às famílias que estão passando por dificuldades e têm sua qualidade de vida afetada.

Ou seja, o agente comunitário de saúde é uma figura essencial para as famílias que vivem em comunidades isoladas e em situação de vulnerabilidade social. Afinal de contas, ele vive, de maneira próxima, os problemas enfrentados por essas pessoas.

Conclusão

Desde o surgimento da ocupação de agente comunitário da saúde, muitas pessoas buscam se capacitar nesta profissão, com o objetivo de levar informação, atendimento e assistência às comunidades carentes e famílias de baixa renda.

O agente comunitário não somente atua como um mediador entre as pessoas e serviços de saúde, mas também contribui com a qualidade de vida, seja por meio do compartilhamento de informações acessíveis, bem como o olhar atento para a necessidade de possíveis intervenções.

Afinal de contas, há não somente o risco de exposição a doenças, mas também demais condições, como violência doméstica, vício em drogas, exclusão social e falta de saneamento básico.

Por conta disso, o trabalho dos agentes comunitários está intimamente ligado às políticas públicas de transformação social e o atendimento ao SUS (Sistema Único de Saúde), bem como demais profissionais que podem ajudar com iniciativas assistenciais junto às famílias mais necessitadas.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

o que não levar na bagagem de mão

O que Não Levar na Bagagem de Mão?

Passo a passo para voltar para o mercado

Passo a passo para voltar para o mercado