in , ,

Qual a melhor idade para começar um curso de línguas?

Qual a melhor idade para começar um curso de línguas

Grande parte dos pais investe no aprendizado de novas línguas para seus filhos desde a sua infância, indicando ser algo muito benéfico para a vida social e profissional deles, afinal, o conhecimento de um ou mais idiomas, além do nativo, se torna muito importante. 

O primeiro erro está no pensamento de que só é necessário conhecer uma língua estrangeira para realizar viagens para outros países, visto que esse pode ser apenas um dos pontos decisivos para a criação de novas oportunidades atualmente. 

Além de auxiliar na comunicação com estrangeiros, como para pedir ajuda para encontrar uma hospedagem para idoso em uma viagem, o estudo de outros idiomas surge como uma porta de entrada para diversas oportunidades. 

O grande ponto é que essa atividade se tornou muito mais acessível a partir da compreensão de sua importância, garantindo a necessidade de menores investimentos, menos tempo e de modos mais práticos possíveis, como através da internet. 

Qual a importância de estudar outro idioma?

Nesse contexto, torna-se interessante destacar os motivos que comprovam a relevância de investir nos estudos de outro idioma por meio de cursos, que podem ser em plataformas online ou presenciais. 

O que vale aqui é considerar que o conhecimento em outra língua traz consigo diversas vantagens relacionadas à vida social e profissional, sendo algumas delas:

1 – Melhora os atributos do currículo

O primeiro benefício referente ao mundo corporativo é que o conhecimento em outras línguas irá melhorar muito mais o currículo de uma pessoa, servindo como um ponto de destaque e até de diferenciação entre os concorrentes por uma vaga. 

Afinal, muitas empresas analisam essa qualidade antes de decidir quem será o novo funcionário. Isso acontece principalmente em multinacionais, as quais possuem muitos executivos estrangeiros, que demandam reuniões em outros dialetos. 

Por exemplo, uma empresa de fertilização in vitro que possui sua sede principal em outro país, mas atua no Brasil, em alguns casos pode necessitar conversar com sua filial na nação estrangeira, o que pede por um meio de comunicação em comum. 

Dessa maneira, as grandes marcas contratantes irão avaliar quais possíveis funcionários estarão mais preparados para suas condições, optando por aqueles que conhecem uma língua diferente da nativa. 

Contudo, além de ser uma forma de conquistar vagas para possíveis empregos melhores, um curso de idiomas é válido como um quesito de avaliação e chama a atenção no currículo, servindo como um adicional muito benéfico. 

2 – Obtenção de certificados

A realização de cursos de língua em muitas escolas ou com professores particulares permite a aquisição de certificados, que além de servir como uma forma de melhorar a carreira profissional, auxilia na conquista pessoal de forma gratificante.

Durante os períodos de estudo de uma nova disciplina, muitas pessoas ficam perdidas com o seu objetivo final, no sentido do que eles proporcionarão. 

Assim, ao final do curso, as pessoas podem adquirir certificados de fluência como uma recompensa.

Ademais, eles podem ser requisitos obrigatórios para quem deseja morar em outro país ou fazer cursos no exterior, como faculdade de medicina na Argentina, que exige conhecimento prévio sobre a língua, no mínimo. 

2 - Obtenção de certificados

3 – Comunicação com qualquer pessoa

Por fim, um outro motivo para comprovar a importância da realização desses cursos é a possibilidade de estabelecer comunicação com uma gama de pessoas muito maior, dependendo do idioma escolhido com qualquer indivíduo ao redor do mundo. 

Quando os idiomas mais falados do mundo são aprendidos, como inglês, espanhol ou mandarim, o estudante consegue ir para qualquer país e se comunicar com os nativos, sem passar sufocos ou encarar problemas de troca de informações. 

Assim, se um estudante de inglês decidir ir para a Austrália, ele conseguirá pedir ajuda para encontrar uma empresa de entrega de medicamentos quando necessitar, assim como se ele for para a Irlanda ou Canadá. 

Portanto, saber um idioma diferente do nativo do seu país de origem faz com que se tenha maior segurança em relação a sua comunicação, sem enfrentar diversos problemas por não conseguirem entender o que você quer dizer. 

Além disso, você torna-se mais capacitado para auxiliar outras pessoas que estão chegando ao seu país, fazendo novas amizades e auxiliando no ganho de repertório cultural. 

Por exemplo, se algum gringo deseja contratar um especialista em acupuntura para sua nova empresa no Brasil, mas ainda não sabe muito do idioma, esse estudante consegue ajudá-lo com a comunicação, e, como bônus, pode fazer uma amizade. 

4 – Torna-se uma fonte de renda extra

Durante os períodos de crise, muitas pessoas acabam se deparando com situações de desemprego ou redução dos seus ganhos financeiros. 

Ao ter conhecimento sobre um idioma estrangeiro com um curso de línguas, isso pode se tornar uma alternativa de fonte de renda. 

Ou seja, é possível postar um conteúdo sobre o assunto nas redes sociais, ajudando outros usuários, ensinando como perguntar sobre hotel para cachorros ou lojas, garantindo retorno financeiro da plataforma usada, ou até uma contratação por escolas de línguas. 

Com qual idade aprender uma nova língua?

De acordo com especialistas da área, um estudo aponta que cada idade permite um aprendizado com qualidades diferentes e de maneiras diversas. 

Ou seja, quando muito pequenos, não há a capacidade de atenção e memória, algo mais desenvolvido em adultos.

Contudo, a aquisição de sotaques similares aos antigos ficam facilitados quando a idade é menor. 

Além disso, os adultos têm maior capacidade para compreender regras artificiais de linguagem para aplicá-las nas próximas palavras e discursos. 

Sendo assim, os mais velhos, por já possuírem conhecimento sobre si e o mundo, são capazes de utilizar esse aprendizado para o processamento de coisas novas, como o idioma. 

Já as crianças têm maior capacidade no que se refere ao aprendizado implícito, o qual se refere à habilidade de ouvir os falantes da língua e imitá-los, mas isso acaba exigindo grande tempo de convivência com o idioma. 

É preciso destacar que os especialistas focam no ponto de que comparar a capacidade de aprendizado linguístico entre as crianças e os adultos é algo completamente diferente, uma vez que suas experiências não são similares. 

Por exemplo, uma família que está mudando de país para a abertura de empresas, cuja mãe trabalha sozinha, terá mais dificuldade em aprender o idioma do que seus filhos que estão em contato direto com a língua nas escolas. 

Contudo, neste ano, profissionais do Massachusetts Institute of Technology (MIT) realizaram um estudo que definiu que para obter um nível de conhecimento de gramática de um nativo, o ideal é iniciar o aprendizado com, aproximadamente, dez anos de idade. 

Isso porque, segundo análises, o potencial de aprendizagem após esse período decai. Contudo, as pesquisas também comprovaram que há a possibilidade de aprimoramento do idioma com o tempo. 

No entanto, é necessário destacar que essa análise está completamente relacionada com a habilidade de se passar por um falante nativo, no que se refere à precisão gramatical. 

Com qual idade aprender uma nova língua?

Técnicas que ajudam no aprendizado

Existem algumas técnicas de estudo capazes de garantir maior auxílio na aceleração do aprendizado de uma nova língua, que serão explicadas melhor abaixo.

Tenha contato constante com a língua

Uma grande ação que irá ajudar na aquisição de maior conhecimento sobre uma língua e fará com que o estudante não esqueça o que já aprendeu é a partir da garantia de contato constante com a língua. Isso pode acontecer de diversas formas, como:

  • Assistir filmes e séries com legendas ou áudio no idioma;
  • Escutar músicas;
  • Ler livros;
  • Acompanhar podcasts;
  • Trocar o idioma dos aparelhos eletrônicos;
  • Ver vídeos nas redes sociais;
  • Conversar com nativos.

Neste caso, qualquer ação pode entrar, contanto que haja sempre um contato contínuo com o idioma. São pequenas atitudes implementadas no dia a dia que permitirão a aquisição de mais conhecimento e de um vocabulário mais amplo e complexo. 

Assim, se um estudante assistir um vídeo de uma blogueira que comenta sobre o seu projeto executivo arquitetura de seu escritório, as palavras novas que ela utilizar passarão a ser de seu conhecimento, aumentando o repertório. 

Treine as quatro habilidades

Quando se trata do aprendizado de um novo idioma, é essencial investir no treinamento das quatro habilidades, sendo elas o ato de escrever, falar, ouvir e aprender a gramática, pois para compreendê-lo completamente, é necessário conhecê-lo como um todo. 

Para isso, é interessante separar um cronograma semanal para o treinamento de cada uma, como enviar um e-mail para um nativo de uma clínica de exame admissional para ter vocabulário em um dia, no outro assistir uma vídeo aula de gramática, e assim em diante. 

Uma ótima dica é evitar repetir a mesma habilidade em dias seguidos, uma vez que o aprendizado ainda estará fresco, prejudicando a aquisição de novos conhecimentos, favorecendo o esquecimento das outras. 

Conclusão

Aprender um novo idioma pode ser muito desafiador, mas também extremamente benéfico para o estudante, uma vez que funcionará como um criador de oportunidades completamente eficiente, como foi destacado ao longo do artigo. 

É importante ressaltar que existem alguns passos essenciais para um bom aprendizado, como as técnicas para o seu estudo, mas de forma geral, é um tópico que possibilita grande desenvolvimento quando feito corretamente.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por que contratar um coaching de carreira

Por que contratar um coaching de carreira?

Fotografia Dicas para fotos perfeitas

Fotografia: Dicas para fotos perfeitas