in ,

Como tirar proveito da quarenta para aumentar suas vendas

Como tirar proveito da quarenta para aumentar suas vendas

As crises e problemas que interferem o planejamento dos empresários, comerciantes, funcionários e profissionais no geral, tendem a estar presentes nos riscos que o comércio e as empresas podem enfrentar em seu ciclo de mercado.  É sempre um desafio definir metas e planejamentos, quando as coisas fogem do controle, principalmente quando a maioria do comércio depende de inúmeras “peças”, ou seja, pessoas, fornecedores, transportadores, entre outros. Mas, é sempre interessante possuir algumas técnicas e preparações, para evitar o prejuízo e até falência. 

Entretanto, algumas situações, principalmente quando envolvem uma parcela mundial da população, são difíceis de controlar e estar planejado. Esse é o caso dos acontecimentos vivenciados (e que continuam em seu ápice na maioria dos países) no ano de 2020.

Desde o período do final do ano de 2019, um vírus denominado COVID-19 (“Coronavírus”), surgiu em 31/12/19, com alguns casos registrados na China. A doença causa infecções respiratórias, sintomas de: tosse, febre, coriza, dor de garganta, dificuldade de respiração (em uma alta intensidade), além de outros ainda não oficiais. 

O grande problema surgiu, após a notificação do seu método de transmissão, sendo semelhante ao de qualquer vírus gripal, que, através de qualquer contato próximo, toques, gotículas de saliva, espirro, tosse, objetos e superfícies contaminadas e catarro entre pessoas contaminadas, é capaz de propagar a doença. 

Com isso, qualquer situação de aglomeração, reuniões, encontros, entre outros, com uma pessoa contaminada, é capaz de infectar à todos. A doença já atingiu milhares de pessoas em vários países, e por seu fácil contagio, tratamento, medicações e vacinas desconhecidos, a mesma continua presente, atingindo várias camadas da sociedade. Dentre elas, também a economia. 

A economia em crise 

Como foi citado anteriormente, a saúde e principalmente tratando-se de uma pandemia mundial, que afeta as pessoas, afeta também diretamente a economia. Essas pessoas são comerciantes, funcionários, empresários e transportadores, e tudo que atinge a massa, tende a afetar todo o funcionamento dos dependentes da mesma. 

Segundo uma pesquisa realizada pela Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), a economia e o comércio são os principais pontos a serem afetados negativamente pela pandemia mundial (após a questão da saúde), causando um total desequilíbrio econômico. 

Esses desequilíbrios estruturais envolvem grandes “peças” dessa pirâmide, desde a falência de grandes empresas, que dependem de gerar lucro por meio de produtos não essenciais, até comércios locais (e com isso, um grande aumento no número de desemprego mundial) e, de acordo com uma pesquisa realizada pela CNI, 74% dos brasileiros já reduziram gastos desde o início da quarentena e passaram a adquirir apenas os produtos essenciais como alimentos e remédios, e 29% desses brasileiros já dizem que essa redução de gastos tende a ser permanente no ano de 2020 e 2021. 

Com todo o problema afetando a economia, consequentemente uma crise financeira tende a se instalar. Entretanto, com principalmente o auxílio da internet, algumas orientações, dicas de planejamentos e preparações estão sendo propagadas para ajudar comerciantes e empresários, a fim de se adaptar ao novo método (único disponível) que é em ambiente digital. 

Enquanto isso, as grandes empresas, tendem a investir em técnicas de marketing digital e aproximação do público, como uma questão de humanidade e solidariedade, investindo em conquistar a confiança e admiração, a fim de gerar a venda. 

A economia em crise 

Comércio digital e a relação com a quarentena 

Como o principal método de transmissão e propagação da doença, trata-se do contágio através de contato com uma pessoa contaminada, inúmeros países instalaram-se em um período de quarentena. 

O termo “quarentena” trata-se de uma reclusão aplicada a determinado grupo de pessoas sadias, que tendem a estar disponíveis (e consequentemente evitar) o contágio da doença. 

A quarentena está sendo utilizada em alguns países, mas dificilmente respeitada e estimulada por pessoas e governantes, mas, com uma parte da população que a respeita, e juntamente o decreto de fechamento de serviços e comércios não essenciais, a economia já está afetada. 

Devido a esse período, sem fim determinado, as empresas e comércios migraram para o ambiente digital, na internet. Denominado também de E-commerce. O E-commerce é uma modalidade de comércio realizado com todas as suas transações em ambiente digital, através da internet, gerando apenas a entrega como um contato físico direto. 

Esse tipo de comércio entrou em ascensão juntamente com a evolução da internet. É um método fácil, rápido, prático e acessível de compra, que pra maioria das pessoas, que estão ocupadas em período de horário comercial, ou mesmo indispostas a comprar em comércios e lojas, optam por este método (também sendo bastante viável em um período de quarentena). 

Segundo dados da pesquisa realizada pela “Associação Brasileira de Comércio Eletrônico”, em 2018, o comércio eletrônico gerou um lucro de mais de 50 bilhões de reais, estimando-se crescer mais em 2020. 

Métodos disponíveis de comercio eletrônico 

É importante nesse momento tirar proveito de quaisquer técnicas e estratégias de vendas em ambiente digital, a fim de conquistar clientes e impulsionar suas vendas, mesmo que de produtos “não essenciais”. Algumas dicas serão valiosas, sendo elas: 

Presença Digital

Primeiramente, é importante garantir uma forte presença digital, ou seja, estar presente de maneira acessível e visível em relação aos seus concorrentes, na internet. 

Faça presença com um site profissional, redes sociais como o Instagram e Facebook (que possuem estratégias e espaço determinado para empresas e comércio), ou mesmo que de uma maneira mais simples, através de grupos de vendas e técnicas no Whatsapp. 

O principal é estar fortemente presente, investir em marketing digital nessas redes, e tirar todo o proveito de contato direto e comunicação que as mesmas geram; 

Foque no seu público alvo com auxílio das redes sociais

É uma estratégia que pode ser aplicada tanto para empresas que possuem seu público definido, tanto para pequenos comércios com seus clientes fixos. 

Invista em promoções, publicidade para atrair a compra, ou mesmo que uma “fidelidade” para esses clientes, seja por um bônus, um frete grátis, um brinde, ou mesmo um mínimo agrado, que já trará pontos positivos referente aos seus concorrentes.

Lembre-se que, de acordo com uma pesquisa da Sebrae, mais de 65% do lucro de uma empresa vem de clientes da base

Foque no seu público alvo com auxílio das redes sociais

Invista em B2C 

O B2C, termo denominado de Business to Consumer, refere-se a técnica de venda da empresa ou fornecedor, para o consumidor. Invista em métodos de vendas online através de plataformas fornecedoras, ou seja, vender em sites com grande visibilidade, como por exemplo “Lojas Americanas”, “Mercado Livre”, entre outros. 

É uma vantagem de estar disponível em um ambiente extremamente visitado e utilizado como referência. Assim como aplicativos de vendas, como “Ifood”, “Rappi”. 

É sempre importante pesquisar e se adaptar ao que possui relação com seu comércio e produtos, e com isso, realizar um forte marketing nas suas redes sociais e tornar-se marcante na mente dos consumidores. 

Conclusão

Este pode ser um período difícil e mesmo que diminuam as vendas, é importante garantir sua estabilidade, investir o pouco que possui em estratégias que irão gerar resultados a curto prazo, garantir que o cliente tenha sinta-se envolvido, sensibilizado e opte por obter seu produto. 

Torne-o parte da sua empresa, estimule a inclusão como uma grande sociedade, não apenas consumidores. 

Você gostou?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Comments

comments

7 estratégias para gerar leads através do site da sua empresa

7 estratégias para gerar leads através do site da sua empresa

A importância de se especializar nos dias atuais 

A importância de se especializar nos dias atuais