in , ,

Por que a conservação de alimentos é tão importante?

Por que a conservação de alimentos é tão importante

A conservação de alimentos é um método que aumenta o tempo de vida dos produtos, sejam eles industrializados ou caseiros. Esta estratégia é usada para que eles não estraguem ou fiquem impróprios para o consumo.

É também uma forma de evitar o desperdício e trazer economia para o bolso, desde que os prazos de validade sejam observados na hora da compra. Esta ação é fundamental e incentiva a sustentabilidade.

Portanto, observe a data de validade quando comprar especiarias orgânicas e demais alimentos. Normalmente, as ervas secas e as especiarias em pó duram aproximadamente 1 ano. Já os temperos inteiros, duram em torno de 3 anos.

Para que serve a conservação de alimentos?

São muitas as utilidades da conservação, pois ela é um aspecto importante do processamento e da manutenção dos produtos alimentares, especialmente quando é inviável em condições naturais. Algumas das principais são:

  •  Aumenta a vida útil;
  • Mantém os nutrientes, o aroma, sabor e textura;
  • Permite fazer estocagem;
  • Evita doenças alimentares.

Além disso, a ação de conservar alimentos garante o alcance de maiores mercados, pelo aumento da durabilidade.

Qual a importância da conservação?

O processo de conservação de alimentos não deve ocorrer somente em casa. Os produtos industrializados precisam receber tratamento adequado e uma boa higienização, pois isso garante o máximo de qualidade. 

Este processo é importante porque além de destruir bactérias e enzimas, prolonga o “tempo de prateleira” do produto, além de colaborar nos aspectos de saúde do indivíduo e evitar que o alimento estrague ao usar a técnica correta de armazenagem.

Portanto, seguir algumas dicas para a conservação dos alimentos em casa é muito importante para o bem estar e saúde individual e da família, tais como:

  • Higienize a geladeira;
  • Lave as frutas e verduras;
  • Separe os itens de alimentação e higiene;
  • Evite deixar os alimentos descobertos;
  • Cuidado com alimentos refrigerados;
  • Evite preparar refeições para muitos dias.

Após uma festa de casamento evangélico, é comum trazer para casa alguns salgadinhos ou docinhos. Ao serem colocados na geladeira, evite que fiquem descobertos, para que não percam o sabor.

Além disso, não é somente em casa que os alimentos precisam ser conservados. Os restaurantes também precisam dar atenção a este ponto, para que possam oferecer refeições de qualidade para os clientes e evite reclamações e problemas no futuro.

Qual a importância da conservação?

A Vigilância Sanitária tem por conduta visitar estes locais para a fiscalização no cumprimento dos procedimentos. Caso eles não estejam em conformidade com as normas, os restaurantes são passíveis de multas ou até de fechamento.

Assim, a lista de dicas a seguir serve para informar ao leitor como este processo deve ocorrer dentro destes estabelecimentos para que ele se sinta mais seguro com relação ao que está ingerindo.

  • Borrifar com água as frutas armazenadas em fruteiras;
  • Embalar cada produto individualmente, evitando contato com o ar gelado;
  • Lavar folha por folha de alimentos como alface, evitando contaminação;
  • Carnes cruas devem ser conservadas individualmente em embalagens plásticas;
  • Evitar a lotação máxima na geladeira;
  • Manter os aparelhos limpos e higienizados;
  • Manter os cabelos presos e cobertos;
  • Os uniformes devem ser usados apenas ao preparar alimentos.

As dicas vão além das já expostas e foram citadas apenas como um pequeno resumo para o conhecimento de alguns dos procedimentos de conservação a serem adotados.

Portanto, procure lavar bem as mãos antes e depois de preparar os alimentos e de manipular o papel para embrulhar lanche personalizado.

Se elas estiverem bem limpas e por descuido o lanche for tocado, não haverá problemas de contaminação para quem comprar. Além disso, caso esteja doente ou com cortes e feridas, não manipule os alimentos.

Ademais, evite que as carnes estraguem mais rápido separando as porções que serão consumidas, e considere que os alimentos devem ser consumidos em até 24 horas depois do congelamento. No caso de carnes e peixes, o prazo é de até 12 horas.

Existem ainda alguns métodos importantes para a conservação dos alimentos, que separam aqueles que podem ou não estar sob refrigeração.

Se estiverem sem refrigeração, muitos deles podem ser armazenados, caso sejam preparados em conservas.

A desidratação também é uma forma prática de conservar o alimento e consiste em retirar a parte líquida que ele possui. Desta forma, ele fica menos exposto à ação dos microrganismos.

A fermentação é um processo semelhante à conserva, e o recipiente onde os alimentos serão colocados (sendo de vidro), deve ser fervido em água por mais ou menos 40 minutos e depois deixado em temperatura ambiente para ser usado.

Uma outra forma de fazer a conservação de alimentos é usar o sal. É uma técnica muito antiga, conhecida como salga, e muito utilizada em peixes, azeitonas, camarões e queijos para aumentar sua durabilidade e valorizando o preço do kilo do bacon defumado.

O importante aqui é saber que todos esses alimentos podem sim ser deixados na geladeira ao invés do congelador, porém, não vão durar muito tempo.

Agora, se os alimentos estiverem sob refrigeração, algumas formas de como a conservação dos alimentos pode ser realizada tanto pelo frio quanto pelo calor são a pasteurização, que consiste na elevação da temperatura seguido de um brusco resfriamento.

Há ainda a esterilização, que ocorre quando altas temperaturas destroem os microrganismos e paralisam a ação das enzimas que podem prejudicar o alimento.

A liofilização é uma tecnologia de secagem que remove a água através da sublimação. Ou seja, a água é submetida a condições de pressões muito baixas.

A atomização é um processo de secagem conhecido como “spray drying”. O líquido ou pasta é transformado em um produto seco, na forma de pó, e tem baixo custo operacional.

Os métodos de conservação pelo frio não destroem os microrganismos, mas a proliferação é controlada, bem como as reações químicas.

Quanto mais baixa é a temperatura, mais lenta serão as reações bioquímicas, enzimáticas e o crescimento dos micróbios.

Os dois tipos existentes são a refrigeração, um processo baseado no resfriamento dos alimentos em uma temperatura entre 0 e 7º C, cujo tempo de conservação é relativamente curto.

Há ainda o congelamento, em que as temperaturas precisam ser iguais ou inferiores a 18º C para que o congelamento seja eficiente. Porém, antes de congelar, algumas observações devem ser levadas em consideração, como:

  • Verificar a temperatura ideal do freezer;
  • Embrulhar os alimentos corretamente;
  • Etiquetar;
  • Congelar frutas separadamente.

Assim, a embalagem de papelão para salgados, vai manter o alimento quando colocada em alta temperatura, e ela não vai liberar substâncias que possam prejudicar a saúde. Este tipo de embalagem é bastante resistente, e o alimento estará pronto para ser consumido.

Qual a importância da conservação?

É interessante que o leitor relembre que a conservação dos alimentos é importante porque também evita a transmissão de doenças causadas pela contaminação.

Se a refeição foi trazida diretamente em uma bolsa personalizada para loja, lembre-se de que a melhor opção é colocar diretamente na geladeira com o objetivo de conservação.

Além disso, as principais bactérias causadas pela má conservação de um alimento são a salmonelose, contaminação por Bacillus cereus, infecção por Escherichia coli, intoxicação por Staphylococcus aureus, amebíase e toxoplasmose.

Portanto, no quesito de embalagens a serem utilizadas, uma embalagem plástica para bolo ou quaisquer outros produtos devem ser consideradas apenas para transporte

Tanto o alimento doce como o salgado devem ser conservados adequadamente para o consumo posterior. Caso ele seja imediato, a preocupação é menor.

Ademais, se o consumo for feito mais à frente, a conservação dentro da geladeira ou freezer requer cuidados mais específicos para que eles não sejam contaminados ao serem manuseados.

Quem estiver acostumado a consumir alimentos trazidos por entrega expressa motoboy, de preferência, deve-se fazer o pedido em um restaurante conhecido ou indicado por alguém, para que não corra o risco de receber produtos contaminados.

A disseminação da fome pelo planeta já é algo bastante conhecido e discutido por muitas pessoas. A escassez de alimentos é enorme e estão pautadas em diversas situações, aqui não discutíveis.

Em um âmbito menor, ligados ao assunto da conservação de alimentos, as técnicas utilizadas neste processo são vistas como um fator importante, não só pela economia nos gastos em despesas do dia a dia dos consumidores e donas de casa.

Mas também para que não aconteça o desperdício de algo tão fundamental para a manutenção das vidas.

Nos processos de conservação, alguns aditivos são utilizados para impedir ou retardar a alteração dos alimentos. Ao serem adicionados, os produtos alcançam longa durabilidade.

Os refrigerantes, as batatinhas chips e as salsichas, que são muito consumidos no dia a dia, para serem conservados, recebem conservantes como o ácido acético e o propionato de sódio.

Vários conservantes são utilizados para que os alimentos sejam preservados. Os naturais são retirados de fontes orgânicas, isto é, da natureza.

Os artificiais são sintetizados em laboratórios para serem obtidos e são formados por substâncias químicas.

Sejam quais forem os utilizados, eles garantem o maior aproveitamento do produto e proporcionam segurança ao consumidor.

Considerações finais

A conservação de alimentos é essencial para que desperdícios sejam evitados. Para isso, as dicas aqui elencadas são úteis tanto para donas de casa como para proprietários de restaurantes.

Afinal, é importante colaborar para o bem de todos, levando sempre em consideração que o mundo passa por dificuldades no sentido da escassez de alimentos, e que vale a pena ter esse tipo de informações em mãos.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reflexologia Podal O que é

Reflexologia Podal: O que é?

4 dicas para aumentar suas vendas

4 dicas para aumentar suas vendas