in ,

DJ: Entenda mais sobre a profissão!

DJ: Entenda mais sobre a profissão!

Muitas pessoas têm o sonho de trabalhar com música. No mercado atual, uma das carreiras que mais tem se destacado é a profissão de DJ

Ele é o responsável por animar festas, escolher as músicas certas para cada momento de um evento e trazer animação para o público.

A profissão teve sua origem no início dos anos 70, quando ainda eram chamados de “Disc Jóquei”. Tratavam-se dos radialistas que escolhiam as músicas para tocar em seus programas nas emissoras de rádio.

Na época, pagar estúdios de música para criação era uma rotina exclusiva de bandas, não sobrando muito espaço para os DJs.

Quando passaram a ter mais liberdade criativa, muitos destes DJs começaram a explorar as possibilidades de criação, misturando faixas de música. Eles pegavam temas existentes e faziam remixes, misturando os ritmos e as sequências musicais para criar novos sons.

Essa façanha acabou caindo no gosto do público, que começou a convidar estes profissionais para serem os responsáveis pelo som ambiente de festas e reuniões mais informais.

Aos poucos, os Disc Jóqueis começaram a ganhar um espaço que era comumente usado por conjuntos musicais, muitas vezes porque seu repertório era mais extenso e o custo e estrutura para um DJ era muito menor que de uma banda completa.

A profissão então começou a despontar, e aos poucos a discotecagem se tornou uma realidade fixada. As pessoas gostavam tanto desse tipo de festa que começaram a ir para locais específicos para ouvir esse tipo de som: as chamadas discotecas.

A necessidade de inovação e profissionalização do DJ acabou gerando uma série de inovações no campo musical, como os discos de mixagem e outros equipamentos que até hoje são utilizados.

Atualmente, muitos profissionais acabam tendo até mesmo um estúdio para ensaio em casa, visto a necessidade de profissionalismo na produção do material.

Os avanços tecnológicos acabaram tornando os equipamentos mais caros, mas junto disso vieram uma série de recursos que auxiliam a solidificação da carreira de DJ.

Existe uma grande contribuição da cultura americana para a propagação do estilo, mas aos poucos, o mundo começou a adotar e colocar seus próprios tons nas músicas remixadas.

Aqui, é comum encontrar traços de brasilidade em músicas eletrônicas criadas por DJs com elementos de nossa raiz musical, como o samba e instrumentos tradicionais em meio a música eletrônica.

Como iniciar sua carreira de DJ?

O primeiro passo para ser um DJ é ter um equipamento adequado para isso. Embora o custo seja elevado, é um investimento que muitas vezes se paga de forma rápida e garantida. 

Isso porque você pode começar assim que tiver o conhecimento necessário para trabalhar o som.

Existe uma infinidade de opções de marcas e de modelos de equipamentos no mercado, e você deve inicialmente ter foco naqueles que julga necessário para o que deseja produzir.

Conforme você começar a receber um retorno financeiro, pode ampliar os investimentos e comprar equipamentos novos, além de melhorar os que já possui. Para o início, uma mesa de discotecagem é fundamental.

Ela pode ter dois toca-discos de vinil, CDs ou ainda players digitais. Hoje em dia, alguns programas simulam a mesa de discotecagem, mas é importante possuir um computador potente o suficiente para aguentar o trabalho sem apresentar nenhum tipo de erro.

Você não precisa comprar uma pista de dança neon, deixando isso a cargo da casa noturna ou do local em que irá trabalhar. Esse tipo de elemento visual, entretanto, pode ser interessante para complementar seu trabalho.

Além disso, é importante ter um fone de ouvido de qualidade, para conseguir ouvir o retorno do que as pessoas estão recebendo nos alto-falantes. É com o fone que você conseguirá identificar se o trabalho está sendo bem aproveitado e com qualidade.

O importante aqui é ter o equipamento fundamental para desenvolver o trabalho. Com o tempo, você pode acabar conquistando resultados como melhorias de peças, mas não precisa se preocupar em ter os itens de ponta no começo.

Como iniciar sua carreira de DJ?

Se tiver a oportunidade, converse com DJs que você conheça para receber auxílio em quais equipamentos comprar para iniciar suas atividades no ramo.

Um bom computador pode ser um investimento custoso, mas vale muito a pena hoje em dia. Isso porque um equipamento de qualidade permite não só o trabalho de reprodução de música, como também:

  • Mixagem;
  • Produção;
  • Edição;
  • Sampleamento de faixas.

Existem diversos programas, gratuitos ou pagos, com funcionalidades que auxiliam o trabalho de um DJ. Por isso, hoje em dia é muito mais fácil montar uma estrutura adequada para começar a trabalhar.

Não se esqueça que a função de um DJ não é restrita ao período de festas. Por isso, separe um segundo equipamento específico para o trabalho em casa. O ideal é que ambos sejam similares, mas é essencial você ter um equipamento próprio para o trabalho criativo.

É nesse equipamento “de casa” que você irá fazer experimentações, aprenderá a mixar e produzir melhor faixas de áudio e conseguirá trabalhar melhor o som.

Inclusive, se você for tocar em um salão de festa de aniversário, é importante pensar nos limites de som que serão utilizados para levar os equipamentos corretos para lá.

Você não precisa inicialmente ter um estúdio em casa para conseguir produzir música, mas este é um caminho muito provável conforme você avançar na profissão.

Como é a rotina de um DJ

Muitas pessoas pensam que o trabalho como DJ se restringe a tocar músicas em festas, mas eles não poderiam estar mais errados. Inicialmente, há uma grande carga de trabalho intelectual que é feita para a preparação de um evento.

O DJ precisa conhecer um vasto repertório, e mais do que isso, saber como transpor uma música na outra para o ambiente seguir de forma natural e agradável na festa. Além disso, é preciso ter conhecimento de vários estilos musicais.

Ser DJ é mais do que ter um som para alugar para festa; é criar rotinas e modelos únicos de apresentação.

Isso porque seus clientes ditarão o que gostam de ouvir mais, e você deve identificar a melhor forma de proporcionar esse entretenimento para eles.

DJs devem estar sempre atentos a novidades musicais, trazendo para as festas com pioneirismo, mas também precisam compreender o poder de músicas mais populares e como utilizá-las em seu repertório.

A música eletrônica é uma grande aliada dos DJs, uma vez que o ritmo contagiante faz muitas pessoas se levantarem para dançar. Portanto, é importante estar sempre atento aos gêneros mais ligados a esse estilo musical.

O trabalho de DJ exige tempo e dedicação constante. Por isso, não é o tipo de carreira que pode ser escolhida como um simples hobby.

Um profissional de qualidade consegue, inclusive, parceiros de outras áreas para difundir ainda mais seu trabalho. Uma empresa de segurança para festas pode indicar seu serviço se vocês possuirem uma boa relação.

Um bom profissional precisa de tanto conhecimento técnico, como a manipulação de faixas e de rotações por minuto, quanto precisa saber de estilos musicais e ritmos em ascensão.

Vale a pena investir nesta carreira?

Para os amantes de música, a perspectiva de trabalhar com produção e reprodução de músicas é incrível. É preciso se atentar a alguns detalhes de início, mas a profissão pode ser muito recompensadora para aqueles que batalharem para encontrar seu espaço.

O primeiro ponto é fazer um bom networking. Isso é crucial em qualquer área na verdade, mas é particularmente importante no mundo da música, afinal, você precisa ser ouvido para ser reconhecido.

Quanto mais pessoas ouvirem seu som, mais oportunidades você terá de apresentar seu trabalho em panfleto inauguração e conquistar espaço no campo profissional. 

Nos dias de hoje, a internet tem sido uma grande ferramenta de alavancagem de profissionais da música.

Isso porque com as redes sociais e outras ferramentas de compartilhamento, você é capaz de divulgar seu trabalho para um público muito maior, gerando o interesse de pessoas em assisti-lo ao vivo.

Sua reputação acabará fazendo seus ganhos subirem, pois um profissional iniciante recebe um valor mais baixo, em torno de 200 reais por evento. Se conseguir fechar todos os finais de semana trabalhando, é uma renda razoável para quem está começando.

Vale a pena investir nesta carreira

Porém, quanto mais requisitado você for, melhor poderá precificar seu trabalho. Sua experiência também permite uma liberdade maior na questão de criação de setlist, uma vez que as pessoas confiarão mais em sua experiência.

É essencial criar relações dentro dos estabelecimentos que você trabalha. Uma boa amizade com os promotores para eventos que estão trabalhando pode render boas indicações no futuro, por exemplo.

Algumas casas noturnas optam por ter um “DJ residente”, isto é, um músico contratado profissionalmente para tocar nas noites da casa.

Além da garantia de um salário fixo, ao invés do recebimento por noite, um DJ residente sai na frente da concorrência porque acaba se tornando notório entre os frequentadores da casa.

Considerações finais

A profissão de DJ passou por um longo caminho até encontrar o reconhecimento, mas hoje é uma das principais atividades no mundo da música.

Começar nesse trajeto requer amor pela arte e muita dedicação, mas os resultados que serão colhidos podem ser muito proveitosos.

Por isso, não tenha medo de explorar novas possibilidades no campo da música, iniciando uma jornada de ascensão de sua carreira.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 profissões em ascensão

5 profissões em ascensão

A importância da Saúde Bucal

A importância da Saúde Bucal