in ,

Entenda sobre o curso NR 35

Entenda sobre o curso NR 35

Há vários setores de atuação no mercado que apresentam alguns riscos para os trabalhadores. Não à toa, é fundamental que as empresas invistam em conhecimento para garantir a segurança dos colaboradores, e o curso NR 35 é um exemplo disso.

Ao se deparar com as diferentes demandas da sociedade, é possível perceber que o mercado possui espaço para vários tipos de serviços, que permitem maior comodidade e praticidade para a vida das pessoas.

Para ilustrar, basta imaginar a realização da construção de um prédio. Muitas fases fazem parte do processo, e algumas delas podem apresentar riscos por exigirem esforço e serem perigosas de executar.

Depois de pronto, há a etapa da finalização, que pode exigir, por exemplo, a limpeza de vidros em altura. Para tanto, a prestadora do serviço deve enviar profissionais aptos para que a higienização seja feita corretamente.

No entanto, não é difícil perceber que esse tipo de serviço pode apresentar riscos para quem o executa, sendo o principal deles o risco de queda. Nesse caso, toda a prevenção possível é pouca para alertar os profissionais envolvidos nessas ações.

De fato, existem leis bastante rigorosas sobre o assunto, que são estabelecidas pelos órgãos competentes e regulamentadores, como é o caso do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Essas regulamentações são fundamentais para que qualquer ação que ofereça algum tipo de problema para o colaborador, como risco de queda, de queimadura, de choque e outros acidentes perigosos possam ser evitados e permitam uma atuação mais segura.

Entre as muitas Normas Regulamentadoras (NR), existe a de número 35, que está diretamente relacionada ao trabalho realizado em altura, que gera cerca de 40% dos registros de Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) no MTE.

Por isso, entender o que isso significa, quais são as suas consequências e as ações que podem ser tomadas para evitar acidentes é fundamental. O curso NR 35 foi desenvolvido justamente para fornecer esses conhecimentos.

O que é esse curso e por que ele deve ser feito?

Boa parte das demandas na nossa sociedade envolvem ações que trazem algum risco para quem as exerce. Desde as reformas residenciais até o transporte de máquinas pesadas, há uma série de cuidados que devem ser tomados para a prevenção de acidentes.

Para regulamentar esse tipo de atividade, existem as NRs, como é o caso da 35. Ela foi desenvolvida para estabelecer critérios mínimos e também medidas de proteção para o trabalho realizado em altura.

O que é esse curso e por que ele deve ser feito?

Sendo ainda mais específico, o trabalho em altura é todo aquele que é realizado em um espaço que esteja acima de dois metros de altura do piso, e que pode ocasionar a queda do trabalhador.

Justamente porque existe um risco, existe uma norma para regulamentar quais são as medidas de proteção para evitar problemas aos colaboradores. A forma mais prática de prevenir essas questões é:

  • Realizando um planejamento;
  • Priorizando a organização;
  • Investindo na execução;
  • Preservando a integridade da equipe de trabalho.

No entanto, nada disso é possível se não houver o conhecimento técnico e teórico sobre a NR 35, sendo esse o motivo pelo qual muitos estabelecimentos se voltaram para a idealização de um treinamento totalmente focado nessa Norma Regulamentadora.

Assim, todo colaborador que exerça atividade que ultrapasse os dois metros de altura com relação ao solo, como pode ser o caso das impermeabilizações de fachada, precisa estar devidamente capacitado para a sua função.

Para isso, é necessário passar pelo curso de NR 35 e ser aprovado no treinamento, que envolve teoria e prática, atendendo à carga horária mínima, que costuma ser de oito horas. Sendo assim, é preciso que o conteúdo do curso ofereça capacitação para:

  • Análise de possíveis riscos;
  • Conhecimento dos riscos potenciais do trabalho em altura;
  • Instruções sobre normas e regulamentos;
  • Absorção dos tipos de acidentes recorrentes nesse tipo de atividade;
  • Conhecimento sobre os equipamentos de segurança;
  • Apresentação das situações de emergência;
  • Conhecimento sobre primeiros socorros e resgate.

Como é possível perceber, o curso NR 35 é indispensável para qualquer pessoa que vá atuar com serviços que são realizados em locais elevados, pois ele transmite todo o panorama sobre o que se precisa saber para agir com cautela e segurança.

Também é válido lembrar que o curso não se encerra em um único momento. Ele pode ser feito em etapas, que permitem uma formação muito mais completa e produtiva, tal como ocorre na confecção de projetos de construção

O treinamento inicial é aquele que deve ser feito antes do início das atividades, para que o profissional receba as informações que precisa para realizar as suas funções. Depois, deve fazer o treinamento a cada dois anos, para reciclar os seus conhecimentos. 

Por fim, outra etapa é a do treinamento eventual, que deve ser feito em diferentes necessidades. Uma delas é quando há mudanças de procedimentos, ou mesmo quando as condições de trabalho são alteradas. 

Além disso, caso o profissional fique afastado das suas funções por um período maior do que três meses, é fundamental que ele passe novamente pelo treinamento. Uma mudança de empresa também exige a reciclagem do colaborador. 

Os deveres do empregador perante a norma NR 35

Ao trabalhar com serviço de mudanças ou com qualquer outro tipo de trabalho que exija que os colaboradores atuem em locais elevados, é fundamental que o empregador esteja atento às atividades para verificar se tudo está sendo feito de forma segura.

Justamente porque a empresa que contrata o profissional possui responsabilidades importantes na prestação do serviço, é essencial que ela ofereça todo o conhecimento e a segurança que os colaboradores precisam para maior tranquilidade no dia a dia. 

Ao mesmo tempo, é válido frisar que a NR 35 faz exigências ao empregador, que precisam ser cumpridas para que a sua atuação esteja dentro das normas e regulamentações vigentes. Saber quais são elas é primordial. 

A primeira delas é a de garantir que as medidas de proteção que são devidamente estabelecidas pela norma sejam implementadas, de modo que a instalação de um cabo feita por uma empresa de internet, por exemplo, seja segura para todos. 

Além disso, ela deve assegurar a realização da AR (Análise de Risco) e, inclusive, a da PT (Permissão de Trabalho) sempre que for aplicável a emissão de ambas.

Os deveres do empregador perante a norma NR 35

Outra ação muito importante é o desenvolvimento de procedimentos de operação para que a realização do trabalho comum na rotina da empresa possa ser feito em altura de modo seguro.

Também deve avaliar as condições de trabalho no local, fazendo estudos, implementando ações, planejando e investindo em medidas que venham complementar as ações de segurança ideais para a realização do trabalho. 

É preciso, igualmente, que o empregador esteja atento ao cumprimento das medidas de segurança, acompanhando de perto se elas estão sendo cumpridas pelas empresas contratadas.

Mais um dever fundamental do empregador é o de atualizar os seus colaboradores quando há atualizações com relação à norma NR 35, do mesmo modo que ocorre quando há novas ferramentas e treinamentos de instalação de tela de proteção sacada e afins.

Ao mesmo tempo, é preciso estar em constante verificação para que o trabalho só seja iniciado após cada componente de segurança ter sido devidamente adotado no local. 

Quando há insegurança, também é importante interromper o trabalho, principalmente em casos não previstos. Essa cautela é fundamental para evitar acidentes, leves ou graves, que podem trazer vários transtornos.

Em paralelo, ainda se deve investir em um sistema de autorização para o trabalho, supervisionar cada ação feita em locais elevados, sempre analisando os riscos para que situações peculiares sejam devidamente acompanhadas.

Por fim, seja em um trabalho de limpeza de obras ou qualquer outro feito em ambientes altos, é necessário organizar e arquivar a documentação que é exigida pela norma NR 35, deixando tudo devidamente registrado e em ordem.

Não é difícil perceber que a NR 35 faz parte de um sistema de segurança para garantir a proteção dos colaboradores de diferentes empresas, que podem, assim, atuar de modo preparado e cientes de todas as verificações para realizar ações coerentes e seguras.

Considerações finais

Existem muitas funções disponíveis no mercado de trabalho que devem ser executadas de modo cuidadoso, pois envolvem possíveis situações de risco. Para regulamentar todo esse cenário existem as NRs, estabelecidas pelos órgãos competentes.

A NR 35 foi definida para garantir a segurança dos trabalhos feitos em alturas maiores que dois metros com relação ao chão e, por isso, exige uma preparação tanto para os trabalhadores quanto para os empregadores de vários nichos do mercado.

Se você é empresário ou se atua como um colaborador dentro de uma empresa na qual serviços em alturas sejam prestados, é fundamental ter no currículo o curso NR 35, que garantirá a segurança de toda a equipe e a idoneidade da companhia contratante.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Técnicas para criar seu plano de vendas

Técnicas para criar seu plano de vendas

Como me destacar como um vendedor

Como me destacar como um vendedor?