in ,

Mochilão: 7 dicas de como se preparar

Mochilão 7 dicas de como se preparar

O mochilão é uma das mais tradicionais e populares escolhas entre jovens ao redor de todo o mundo, que aproveitam momentos de reflexão e aventuras em suas vidas para conhecer novos lugares e culturas, sempre buscando liberdade e desprendimento.

Ainda que este seja o público principal, com maior interesse em viagens e estrategicamente pensadas para serem o máximo de aproveitadas, muitas pessoas, entre adultos e até mesmo os mais velhos, vem cada vez mais se aventurando nessa prática milenar.

Mas o sonho de um mochilão perfeito, com o mínimo de estresses, e os conhecidos “perrengues”, só são concretizados com o máximo planejamento prévio por parte dos viajantes, que devem estar atentos às particularidades nacionais e internacionais.

No artigo de hoje, você vai entender mais sobre o que é e como acontece um mochilão, envolvendo os desejos e prazeres de quem investe nessa proveitosa viagem. 

Além disso, você verá como surgiu esse termo, as principais dicas para quem vai começar a se preparar para um, itens a serem levados, como cordão para caneca, conferindo, ainda, os principais destinos escolhidos pelos mochileiros mundo afora. Acompanhe a leitura!

O que é um mochilão?

O mochilão, termo com originado a mais de um milênio e popularizado nos anos 1960, na geração dos beatnicks, vem de um significado de liberdade total, em especial a geográfica, onde mochileiros viajavam por vários lugares com o mínimo para sobreviver.

Passando por alguns ajustes, envolvidos pelo bem-estar e um menor sentimento hippie, o mochilão ainda persiste até hoje para além de uma forma de escape, sendo mais caracterizado com um sentido de descoberta por parte dos seus viajantes.

Atualmente, ir atrás de fazer um mochilão, é uma forma de se aventurar em outras terras, sejam nacionais ou internacionais, como uma maneira de evidenciar a cultura e a sociedade desses lugares, enquanto se encontra uma maior independência e conhecimento de si.

Tal sentimento, que somente viagens e vivências em lugares diferentes trazem, é bem comum entre pessoas mais jovens, aquelas que têm mais tempo para pensar e mudar seus caminhos, e menos responsabilidades, em comparação com seus pais.

O mochilão, então, é muito simples de ser caracterizado. Este pode ser visto como um mudança momentânea, planejada para manter uma pessoa ou um grupo por um determinado tempo, geralmente estipulado em torno da disponibilidade.

Para montá-lo, da forma mais conveniente possível, os futuros mochileiros seguem alguns passos básicos que envolvem tanto uma compreensão sobre o lugar para onde irão, quanto para os percalços relacionados à vivência que podem passar.

Dentre essas questões, estão as básicas, como:

  • Alimentação;
  • Moradia;
  • Locomoção;
  • Questões legais;
  • Diversão.

Para cuidar de cada um destes pontos, muitas pessoas recorrem ou a agências de viagens, ou para um planejamento pessoal, cheio de decisões e estratégias necessárias para fazer com que a experiência da viagem seja agradável ao máximo.

Passo a passo para um mochilão

Como sabemos, viajar para outras localidades, ainda que por pouco tempo, pede aos viajantes uma organização plena e certeira, já que as possibilidades de entrar em riscos, relacionados às necessidades básicas, é grande e iminente.

Para isso, alguns quesitos essenciais devem ser verificados, justamente para que nada de fora da curva aconteça, e que o mochilão seja o mais agradável e benéfico. Prepare seu caderno para anotar as dicas abaixo, essenciais para um mochileiro profissional!

Passo a passo para um mochilão

1 – Decidir o local para onde ir

A primeira decisão a ser tomada, antes mesmo do mochilão se materializar, é o local para onde se irá viajar. Deve ser considerada tanto a vontade pessoal de conhecer aquele lugar, quanto questões físicas e climáticas, que podem favorecer ou desfavorecer o viajante.

Antes mesmo de arrumar sua bag para violão folk e demais itens, é importante saber se o local tem um clima interessante para o quanto você aguenta, ou se é um local ideal para uma viagem naquele momento, por exemplo.

2 – Escolher uma data e comprar a passagem

Depois de escolher o lugar para onde vai viajar, chegou a hora de saber exatamente a data de partida, sendo ainda o guia para a compra da passagem de ida e volta para o local de origem. Deve ser considerada, essencialmente, questões de clima e de época.

3 – Providenciar documentos e vacinas

Alguns países mantém como uma prioridade a verificação dos cartões de vacinação de visitantes, algo que deve ser considerado antes de embarcar em um mochilão. Junto a isso, estão quesitos essenciais e de segurança, como o passaporte e, se preciso, um visto.

Esses são quesitos que funcionam como um crachá de identificação e devem ser sempre providenciados e colocados em um bom estado antes mesmo da hora do embarque.

4 – Pesquisar sobre câmbio e seguros

Para se manter em uma localidade diferente, em especial nos países nos quais você for visitar, é importante estar atento ao câmbio, que é a maneira de trocar a moeda do seu país de origem pelo do local onde você está.

É válido ressaltar ainda que o dinheiro vivo é sempre o mais recomendado.

Além disso, estar atento a seguros, como de saúde e de viagem, relacionado a possíveis gastos extras, é essencial, justamente para remediar algum imprevisto que possa acontecer. Para isso, é importante procurar empresas e agências especializadas.

5 – Contratar serviços de hospedagem

Algo essencial em um mochilão, apesar da continuidade da viagem por outros lugares, é o local de descanso, que pode ser em um hotel, pousada, uma casa alugada por aplicativo de temporada, dentre outras possibilidades de aquisição de acomodação.

Lembrar de verificar as possibilidades e também a organização dos dias certos para hospedagem, com antecedência, é crucial para ter uma viagem tranquila e assegurada, visto que o descanso será essencial em sua rotina.

6 – Traçar um roteiro baseado nas cidades e no tempo

Para que você integre à sua viagem todos os lugares que, pessoalmente, serão interessantes, juntamente com aqueles ditos por outros viajantes como essenciais, é importante que você faça um roteiro bem traçado, juntando informações sobre o clima. 

Essa verificação servirá tanto para que você arrume roupas próprias para o tempo do local em uma sacola tecido e, em seguida, dentro da sua mala ou mochila, quanto para saber exatamente o quanto vai gastar em cada parada que vai fazer.

7 – Pensar nos gastos com alimentação e transporte

Saiba sempre a quantidade de dias que você vai ficar no mochilão, não apenas para se organizar entre cidades a serem visitadas, contratos com hospedagem e outras questões, mas também para entender tudo o que vai gastar com transporte e alimentação.

Se você sabe que não fica sem um bolo caseiro de laranja no café da manhã ou um macarrão no almoço, esteja sempre procurando anotar esses gastos como fixos, e fazer seu planejamento de viagem em cima dessa e de questões similares.

7 - Pensar nos gastos com alimentação e transporte

Lugares mais escolhidos pelos viajantes

Apesar de poder ser feito em diferentes lugares do mundo, o mochilão geralmente tem uma maior incidência de ocorrer em determinadas localidades, tanto pela facilidade que esses lugares dispõem para viajantes, quanto pelo maior conhecimento que viabilizam.

Veja a seguir um pouco mais sobre três dos principais lugares de viagens de mochileiros, escolhidos por viajantes de todo o mundo:

América do Sul

A América do Sul possui países interessantes para mochileiros conhecerem, como Uruguai, Paraguai, Peru, Chile, Argentina e até opróprio Brasil. As diferenças culturais dentro da América são uma das principais atrações, bem como suas localidades incríveis.

Europa

O continente mais antigo do mundo tem muito a oferecer para viajantes, especialmente aqueles que gostam de história e de artes, como lugares com placas informativas personalizadas, indicando símbolos antigos.

Países como Portugal, Itália, Londres e França estão sempre nos passeios de mochileiros, que são atraídos pela praticidade que esses locais oferecem em questão de comodidade e transporte.

Ásia

Lugares como Índia, Bali, Tailândia e Japão agregam uma força oriental esplêndida, que difere de maneira considerável dos costumes com os quais estamos acostumados no Brasil. 

Além disso, lugares como esses envolvem uma história religiosa forte, fazendo com que muitos mochileiros se encantem e aprendam mais sobre a cultura de povos tão diferentes, podendo ainda aproveitar para realizar casamentos com convites personalizados.

Outra boa consideração a ser feita é a quantidade de lugares e paisagens a serem vistas, como na China, no Marrocos e em toda a parte do Oriente Médio.

Considerações finais

Sempre que estiver em dúvida, lembre-se que o mochilão é uma das mais interessantes formas de conhecer outras localidades, entendendo mais sobre culturas e sociedades diferentes da nossa, podendo ainda colecionar flyers de festa de momentos importantes.

Com um bom planejamento e sabendo sobre os locais que irão ser visitados, a quantidade de dinheiro a ser levantada e outros quesitos básicos, como alimentação e transporte, sua viagem será a melhor e a mais memorável.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 dicas para aprender mais através de cursos online!

6 dicas para aprender mais através de cursos online!

Quiropraxia entenda mais sobre

Quiropraxia: entenda mais sobre