in ,

O quanto é importante a ajuda profissional, após o nascimento de um bebê?

O quanto é importante a ajuda profissional, após o nascimento de um bebê

O quanto é importante a ajuda profissional, após o nascimento de um bebê?

Hoje em dia existem muitas novas profissões, e no ramo da maternidade isso não é diferente. Com um dia a dia corrido, pais que geralmente trabalham bastante e consequentemente não têm muito tempo livre, especialistas em amamentação, cuidados com o bebê e sono infantil podem fazer grande diferença com a chegada dos filhos.

Antigamente a falta de informação era um grande problema e as pessoas costumavam seguir os conselhos de amigos, parentes e vizinhos quando se tratava da criação dos filhos. Hoje a maioria das famílias perdeu essa rede de apoio e costumam buscar ajuda destes profissionais.

Hoje queremos falar do profissional especialista em sono infantil, que tem como missão oferecer suporte e informação sobre a importância do sono e sobre técnicas que existem para melhorar a qualidade de sono do bebê, ajudar no ajuste de rotina e principalmente dar expectativas reais do que as famílias podem esperar do sono da criança em cada fase do seu crescimento.

Muitas vezes antes do nascimento, os pais procuram obter diversas informações em livros, blogs, redes sociais, mas quando o bebê chega, tudo pode ser bem diferente.

Quando falamos do sono do recém-nascido por exemplo, é esperado que ele durma bastante, mais de 15 horas dentro das 24 horas do dia, mas esse sono pode ser muito picado. É normal um bebê de 0 a 3 meses mamar em intervalos muito curtos, e isso pode acontecer durante o dia e a noite, deixando os pais confusos e principalmente exaustos.

O quanto é importante a ajuda profissional, após o nascimento de um bebê 1

Outro grande desafio dos pais é a alteração na rotina. Especialmente os de primeira viagem, possuem uma rotina de trabalho, passeio, viagens, boas noites de sono, e depois que o bebê nasce, alguns continuam com uma expectativa de que isso não vai mudar, ou vai mudar muito pouco, e esperam que o bebê se adeque ao estilo de vida da família, sem fazer concessões, tão necessárias para que a criança se adapte com mais tranquilidade ao ambiente fora do útero.

Esse fato de ter que alterar completamente a rotina da casa pode ser sinônimo de grande frustração, cansaço e muitas vezes desentendimento do casal.

Por isso a importância de ter informação de qualidade e ferramentas ou técnicas que podem ajudar os pais a entenderem o momento da criança, não serem pegos de surpresa e principalmente ter alguém para tirar todas as dúvidas que aparecem nesse momento – que certamente não serão poucas.

No início da vida, até 4 meses, a criança não tem padrão de sono. Ela tem os mesmos reflexos e hábitos que tinha no útero, é um período chamado exterogestação. Nessa fase a criança vai conseguir dormir melhor e ficar mais tranquila desde que o ambiente que ela está pareça com o ambiente intrauterino.

Ter seu espaço limitado, a sucção, o balanço, o ruído branco (preferencialmente som do útero) e a escuridão são fatores bastante relaxantes para o bebê nessa fase, onde é primordial que os pais foquem em ensinar para esse bebê a diferença entre dia e noite, trabalhando com luminosidade e sons.

Durante o dia, é importante que o bebê fique em um ambiente claro e que as pessoas não impeçam os barulhos da casa, e depois que o dia termina, os estímulos devem diminuir, principalmente as luzes e o silêncio vai ajudar a criança a firmar um padrão adequado de sono X vigília, começando aos poucos a esticar as horas de sono noturna e passar mais tempo acordado durante o dia.

Mas como falamos, não há um padrão definido. O bebê deve ser alimentado em livre demanda e pode fazer cochilos de 30 minutos ou de 3 horas, sem que consigamos entender o motivo dessa variação.

Depois dos 4 meses a criança começa a adquirir um padrão de mamadas e sono, geralmente com intervalos de 3 horas para alimentação e 3 cochilos por dia, e apesar de ter esse padrão se formando, começam também as regressões de sono e principalmente as associações de sono.
Geralmente os pais costumam atender um bebê de 4 meses da mesma forma que faziam antes, e nesse momento o sono pode se tornar um desafio muito grande.

Dormir é uma habilidade que se aprende, e muitas crianças não chegam ao mundo com essa habilidade, elas precisam aprender. São esponjas, conseguem absorver todo aprendizado que é ofertado, então se um bebê dorme no colo, sendo ninado, essa é a forma que ele vai associar à entrada no sono.

O quanto é importante a ajuda profissional, após o nascimento de um bebê 2

O grande problema aqui é que ele pode precisar do colo diversas vezes de madrugada, apenas porque é a forma como ele sabe manter o sono.

O mesmo acontece com as mamadas. Muitas crianças mamam mais de madrugada do que durante o dia, apenas pela necessidade de sucção não nutritiva, ou seja, como uma ferramenta de sono.

Por isso é tão importante ficar atento aos hábitos que você cria para o seu filho, às associações que você constrói nesse início de vida, já que alguns hábitos são bem difíceis de manter depois.

Mas claro que há uma solução, e aí que o profissional de sono pode ajudar demais. Ele vai analisar o perfil da sua família, do seu bebê, os hábitos, e sugerir mudanças para desenvolver a habilidade da criança de auto conforto e assim melhorar demais o padrão de sono da criança e em consequência, o descanso de toda família.

E não é necessário deixar o bebê chorando ou mesmo forçar um desmame precoce para que a criança durma. Dormir e comer são habilidades diferentes, e é possível sempre fazer um processo de aprendizagem com calma e muito carinho, como estas famílias, que contam um pouco da sua experiência.

Assim como as crianças aprendem hábitos que prejudicam o sono, ela também é capaz de aprender bons hábitos para ter um sono de qualidade, sem sofrimento, sem abandono.

Você gostou?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Comments

comments

Profissional da saúde conheça as principais áreas de atuação

Profissional da saúde: conheça as principais áreas de atuação

A importância da metrologia industrial

A importância da metrologia industrial