in

Porteiro: a importância da função

Porteiro a importância da função

Quem mora em condomínio sabe o quanto o porteiro é uma das figuras mais importantes para a segurança, tranquilidade e conforto dos moradores. Afinal de contas, esse é o profissional que autoriza entradas, fazendo o intermédio entre os condôminos e visitantes.

Além disso, é o porteiro que lida com situações delicadas, como visitas inesperadas, recepção de entregas, orientação dos moradores, entre muitas outras questões.

Não é à toa que os condomínios com porteiros são os mais procurados nos dias de hoje – e isso vale tanto para complexos de unidades habitacionais, quanto para parques comerciais ou uma grande empresa de reciclagem de papel, por exemplo.

O artigo de hoje pretende mostrar um pouco mais sobre a importância da função de porteiro, bem como as vantagens de ter esse profissional operando nos condomínios. 

Além disso, vamos ressaltar o quanto a profissão cresce nos dias atuais e, com a ajuda de cursos online, é possível conseguir uma recolocação no mercado de trabalho.

Então, se você tem interesse na profissão de porteiro, acompanhe a leitura e saiba mais!

Quais as vantagens de ter um porteiro?

Segundo um levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), os registros de violência no Brasil aumentaram muito nos últimos anos.

Por esse motivo, cuidar da proteção dos seus entes queridos e bens materiais é algo extremamente importante. Por conta disso, empresas de instalações elétricas prediais, condomínios e outros estabelecimentos sempre procuram contar com um porteiro.

Além da segurança, os serviços de portaria oferecem muitas outras vantagens. Entre elas, destacam-se:

1 – Mais segurança e tranquilidade

Quando se tem um porteiro, é possível controlar o fluxo de pessoas e veículos que chegam até o local, gerenciando melhor o controle de entradas e saídas. 

Além disso, tanto os portões de passagem de pedestres quanto os da garagem podem ser monitorados por 24 horas, com a instalação de um sistema de segurança interno, com câmeras e sensores para acionamento remoto.

Os porteiros também podem verificar ocorrências em demais áreas dos condomínios e áreas protegidas, acompanhando serviços de reforma de varandas, ocorrências nos espaços de lazer, entre outros.

Ainda no quesito de segurança, os porteiros conseguem identificar os visitantes por meio de registros, monitorando seus movimentos e tempo de permanência.

Também é possível identificar placas de veículos, antes da liberação da entrada. Com isso, tem-se uma vigilância maior do entorno, além de ser uma forma de facilitar o flagrante de pessoas e automóveis com comportamentos suspeitos.

A portaria também controla o recebimento e entrega de encomendas, registrando a chegada e retirada das mercadorias, com as devidas datas e identificações. Isso reduz as chances de furtos e extravios.

Inclusive, os condôminos podem autorizar a entrada de uma entrega de kit café da manhã diretamente com os porteiros.

2 – Assessoria durante 24 horas

Outra vantagem do serviço de porteiro é a assessoria contínua. Muitas vezes, não podemos contar com a presença do síndico, pois ele pode estar ausente ou ocupado, sem poder dar a devida atenção aos condôminos.

2 - Assessoria durante 24 horas

Nestes momentos, o porteiro tem o papel de intermediar a comunicação, ouvindo os moradores e repassando a mensagem. Por vezes, ele pode até resolver alguns conflitos.

Por exemplo, o porteiro pode ser solicitado para acompanhar um serviço de pintura predial externa no condomínio, caso o síndico e o zelador estejam ocupados.

3 – Maior praticidade e conforto

Quando se tem um porteiro, é possível contar com um atendimento contínuo. Aliás, um profissional devidamente treinado e qualificado está sempre pronto para auxiliar os moradores em diversas situações, independentemente do horário.

Imagine que houve um problema durante um serviço de restauração de fachadas antigas do prédio e é preciso avisar todos os moradores. O porteiro pode atuar neste procedimento e facilitar o contato com os condôminos.

Fora o conforto e a tranquilidade de sempre receber uma mercadoria, mesmo que você não esteja em casa. Basta avisar na portaria que os ponteiros recebem a encomenda.

4 – Maior zelo pelas áreas comuns

Os porteiros também ajudam a zelar pelas áreas comuns do condomínio, alertando os moradores caso haja algum problema ou falta de cuidado.

Por exemplo, durante uma manutenção predial hospitalar, os porteiros podem orientar às pessoas onde é preciso realizar a passagem, para evitar o deslocamento em locais que estão passando por reparos.

Cuidado com o acúmulo de funções!

Um ponto importante sobre a profissão de porteiro é que muitas vezes, os condôminos acabam aproveitando da boa vontade dos profissionais e requisitando atividades que não são atribuições ou funções do porteiro.

Por esse motivo, os síndicos e zeladores devem ficar atentos a esses comportamentos, estabelecendo limites aos condôminos.

Os porteiros não devem atuar como eletricistas, manobristas, carregadores, muito menos cuidadores de crianças. Às vezes, isso pode ocorrer por falta de conhecimento sobre o trabalho do profissional, mas é preciso deixar tudo muito bem claro.

Caso algum morador queira algum serviço específico, o porteiro pode indicar um cartão de visita pessoal de um outro profissional, que presta atividades específicas para as necessidades do condômino.

O que considerar na hora de contratar um porteiro?

A contratação de um porteiro deve ser rigorosa, já que o profissional irá cuidar de toda uma estrutura, além de ter acesso a informações pessoais de vários moradores e visitantes. Por esse motivo, é preciso contratar alguém de confiança e com treinamento.

Além do conhecimento específico da função de porteiro, o profissional também deve ter:

  • Noções básicas de primeiro socorros;
  • Domínio das técnicas de identificação de terceiros;
  • Conhecimento sobre abertura e fechamento de portões;
  • Segurança para acionar autoridades (polícia, bombeiros, entre outros);
  • Treinamento com os condôminos para situações de risco;
  • Boa capacidade de comunicação e relacionamento.

Aliás, o porteiro também deve ter conhecimento dos equipamentos tecnológicos usados na portaria, afinal, alguns condomínios possuem sistemas de segurança integrados, circuitos internos de TV e softwares de gestão.

O profissional precisa saber como usar essas ferramentas para exercer um trabalho mais eficiente, para maior segurança e bem-estar de todos.

A falta de treinamento adequado pode prejudicar os serviços do condomínio, fazendo com que o porteiro tome decisões erradas que podem colocar em risco a segurança dos moradores, bem como dos bens patrimoniais.

Por essa razão, é fundamental evitar tais consequências negativas. Uma dica é realizar treinamentos periódicos com os porteiros a cada 6 meses, para que os profissionais se mantenham sempre atualizados quanto aos procedimentos do local.

Além disso, é importante que o síndico faça uma avaliação do desempenho dos profissionais. Desse modo, é possível identificar as possíveis falhas e orientar as melhores técnicas, treinamentos e qualificações para a realização de um bom trabalho.

Curso de porteiro: o primeiro passo para ingressar no mercado

Diante de tudo que foi apresentado até agora, percebemos o quanto o trabalho de porteiro é importante para a manutenção da segurança, conforto e bem-estar de moradores, condomínios, empresas e visitantes.

Não é à toa que a cada dia que passa, cresce mais a busca por estabelecimentos e condomínios com portaria. Ou seja, é um mercado em expansão.

Curso de porteiro: o primeiro passo para ingressar no mercado

Para quem deseja trabalhar na área e ter a oportunidade de ingressar no mundo do trabalho, ou até mesmo conseguir uma recolocação profissional, o primeiro passo é realizar um curso de porteiro.

Hoje em dia, é possível encontrar cursos de porteiro totalmente online e gratuitos, que oferecem a bagagem necessária para compreensão dos procedimentos de atendimento ao público, recepção e serviços de portaria.

Os estudantes também aprendem como lidar com visitantes, normas de condomínio, controle e acesso de garagens, comunicação com outros colaboradores e recepção de encomendas, que são funções básicas dos porteiros.

Além do mais, os cursos oferecem certificação, sendo uma forma de atestar os conhecimentos adquiridos. 

Dessa forma, fica mais fácil conseguir uma vaga de emprego na área, bem como realizar as atividades com maior precisão e domínio das técnicas.

Por ser um curso online, o estudante pode adequar seus estudos de acordo com a sua carga horária, tornando o aprendizado mais flexível. Assim, até mesmo quem trabalha tem a oportunidade de fazer um curso de qualificação.

Conclusão

O porteiro é um profissional indispensável para muitos condomínios e estabelecimentos comerciais. Afinal, ele será o responsável por controlar e gerenciar o acesso, tanto de veículos quanto de pessoas.

Além disso, o porteiro recebe encomendas, faz a intermediação de visitas e trabalha em prol da segurança e conforto dos moradores. Por esse motivo, o profissional precisa estar devidamente treinado.

No artigo de hoje, conhecemos mais sobre a importância da função de porteiro e mostramos algumas dicas de como adquirir o conhecimento necessário para a profissão.

A melhor forma é realizar um curso de porteiro, já que atualmente, você tem a oportunidade de fazer aulas totalmente gratuitas, online e com certificação.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Você gostou?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Comments

comments

Direito do consumidor por que aprender

Direito do consumidor: por que aprender?

Por que ter controle financeiro

Por que ter controle financeiro?