in , , ,

Quais as consequências que as drogas podem trazer

Quais as consequências que as drogas podem trazer

Não é de hoje que o tema da consequência das drogas é abordado em diversos canais de comunicação. Contudo, seja por falta de acesso à informação, ou por influência externa, o vício em substâncias ilegais ainda é um dos maiores problemas no Brasil.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz, mais de 3,5 milhões de brasileiros consomem drogas ilícitas. Dos participantes do estudo, 208 mil disseram ter usado crack pelo menos uma vez no mês.

O levantamento também mostrou que 9,9% das pessoas relatam ter usado drogas. Além disso, 7,7% da população já usou maconha, haxixe ou skunk, 3,1% cocaína, 2,8% solventes e 0,9% crack. 

Fora os ilícitos, também é recorrente o consumo do álcool – mais de 16,5% dos entrevistados indicaram abusar da dosagem.

O Relatório Mundial sobre Drogas, publicado pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) constatou que a maconha foi o ilícito mais consumido em todo o mundo, desde 2016. 

Só no Brasil, mais de 1,5 milhões de brasileiros consomem maconha diariamente.

Nosso país também ocupa a primeira posição no ranking entre as nações com maior consumo de crack. Isso porque essa substância tem uma grande aceitação, por conta do baixo preço. Assim, ela se torna acessível para os jovens e pessoas em situação de rua.

As drogas causam inúmeros problemas para os usuários, incluindo riscos para a saúde física e mental, além de impactos negativos para os familiares e para toda a sociedade. 

O tráfico de drogas, por exemplo, é um dos efeitos mais devastadores, especialmente nos países em desenvolvimento, como o Brasil.

No artigo de hoje, conheça quais as consequências que as drogas podem trazer e saiba como se informar a respeito do assunto. Acompanhe a leitura!

Os efeitos das drogas no cérebro

Os efeitos das drogas variam conforme o organismo dos indivíduos. Porém, é sabido que há consequências graves no cérebro, já que essas substâncias atuam diretamente nos neurotransmissores (responsáveis pela sinapse).

Estudos recentes indicam que a cocaína, por exemplo, interfere diretamente na memória e a droga também pode afetar áreas ligadas ao prazer. Além disso, é comum que o efeito das drogas esteja associado com alucinações.

Não somente as drogas ilícitas, mas também as substâncias liberadas, como o álcool, podem causar inúmeros problemas ao cérebro. 

Os efeitos das drogas no cérebro

Tanto que na auto escola, todos os estudantes aprendem sobre os perigos do álcool durante a direção, sendo proibido dirigir após o consumo de qualquer bebida, segundo a Lei Seca.

Entre alguns dos principais problemas desencadeados no cérebro, destacam-se:

  • Redução da concentração;
  • Falha na memória recente;
  • Diminuição da capacidade de julgamento;
  • Aumento do estresse e do comportamento violento.

Nas estradas brasileiras, é possível se deparar com totem sinalização indicando a importância de se dirigir sóbrio, para evitar a ocorrência de acidentes de trânsito.

O consumo de drogas também causa alterações no sistema nervoso, desenvolvendo a dependência química. 

Isso porque o indivíduo passa a desejar uma dosagem maior para obter um determinado efeito, normalmente de euforia, e a ausência do consumo pode gerar mal-estar e compulsão.

Os efeitos das drogas no organismo

Há outros efeitos de tais substâncias no corpo humano, além do cérebro. Por conta disso, o uso prolongado de drogas pode causar danos graves ao indivíduo, com inúmeros problemas de saúde, que muitas vezes, não pode ser reversível.

Já é comum vermos em folder criativo sobre os efeitos do abuso do cigarro, por exemplo, como risco de cânceres, desenvolvimento de doenças crônicas, entre outros males. 

No caso do álcool, a dependência pode causar cirrose, falência dos órgãos e mudanças de comportamento.

Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), o tabaco mata mais de 8 milhões de pessoas por ano. Mais de 7 milhões devem-se ao uso direto do cigarro, enquanto 1,2 milhões é o número de não-fumantes passivos.

Para o INCA (Instituto Nacional do Câncer), o tabagismo também é um fator desencadeante de outras doenças, como tuberculose, infecções respiratórias, úlceras no intestino, impotência sexual e infertilidade em homens e mulheres.

A consequência do uso de drogas na família

Não só o indivíduo dependente químico sofre com as consequências das drogas, mas familiares e amigos próximos também sentem os efeitos, gerando a codependência.

Basicamente, a codependência é um transtorno emocional relacionado aos parentes próximos dos dependentes químicos, tendo como característica principal uma “atadura emocional”.

Isto é, a pessoa fica atrelada à patologia do outro, tendo dificuldade para estabelecer limites para comportamentos problemáticos.

Um exemplo clássico é quando o dependente químico passa a roubar da própria família, vendendo até anel de ouro feminino de herança, de valor sentimental.

Na maioria das vezes, os codependentes são pais e cônjuges, que acabam assumindo a responsabilidade pelos comportamentos dos dependentes químicos e preocupando-se, de modo excessivo, pelo bem-estar desses indivíduos.

É comum que os codependentes tenham uma baixa auto-estima, sentindo-se úteis somente quando resolvem e toleram os problemas do dependente. Isso porque eles necessitam da aprovação alheia, apesar do grande sofrimento em tolerar os abusos.

Em conjunto, há um sentimento de incapacidade, pois eles acreditam que a ajuda nunca é o suficiente para solucionar a dificuldade o outro, além da vergonha extrema.

Nas internações, trata-se o dependente químico e os codependentes, já que é preciso apoio familiar para superação da doença. 

Dessa forma, é possível diferenciar os comportamentos saudáveis de amor e cuidado dos transtornos psicológicos causados por essas substâncias.

Como tratar a dependência de drogas e conscientizar a sociedade?

O trabalho para a conscientização sobre os efeitos das drogas é contínuo. É preciso orientar desde a infância, com programas nas escolas particulares educação infantil, bem como as públicas, tratando sobre os efeitos nocivos dessas substâncias.

A prevenção é o melhor remédio para diminuir a dependência química, além de reduzir outras consequências das drogas, como a criminalidade oriunda do tráfico. 

Atualmente, um em cada três presos no Brasil responde por crimes de venda ilegal de entorpecentes.

Entre 2005 a 2013, o número da população carcerária presa por esse tipo de crime aumentou mais de 339%, fruto da alteração na Lei de Drogas, vigente desde 2006.

Para a UNODC, o uso e o tráfico de drogas são uma ameaça não só para a saúde pública, mas também para a estabilidade global e o desenvolvimento socioeconômico de todo o mundo.

Por conta disso, é importante que a conscientização comece desde a escola fundamental 1, com crianças que já são capazes de discernir o que é bom e ruim, demonstrando que os efeitos são extremamente negativos.

Como tratar a dependência de drogas e conscientizar a sociedade

Os pais e professores que desejam se especializar mais sobre o assunto, conhecendo os melhores métodos de abordagem para crianças e jovens, podem encontrar vários cursos online disponíveis na internet.

Por meio dessas informações e aprendizado, é possível traçar estratégias de prevenção contra o abuso de álcool e outras drogas, contribuindo para reduzir o consumo e, consequentemente, evitar os demais problemas oriundos da dependência química.

A própria comunidade também pode agir no enfrentamento às drogas. 

Os métodos indicados pelos cursos online ajudam na disseminação de informações verdadeiras acerca do consumo, além de envolver práticas com as escolas, pais, polícia local, empresas, mídias, profissionais da saúde e instituições religiosas.

Entre essas ações, inclui-se a produção de eventos esportivos, educativos e de entretenimento, para que as crianças e os jovens abandonem às ruas e tenham mais oportunidades de desenvolvimento, longe do mundo das drogas.

Inclusive, muitas escolas se empenham em oferecer atividades extracurriculares, para que os alunos passem menos tempo nas ruas. 

Além disso, essas aulas ajudam no desenvolvimento de habilidades que podem ser benéficas para a vida adulta e profissional.

Por exemplo, nas aulas de dança, muitos jovens podem descobrir o seu dom e, assim, começar uma jornada como professores ou competidores. O mesmo vale para os esportes.

A superação não é de um dia para o outro, nem mesmo o trabalho preventivo. Porém, é notável os avanços percebidos no Brasil, com uma série de jovens abandonando a vida do crime para exercer trabalhos pertinentes à sociedade.

Conclusão

As consequências das drogas são extremamente negativas. Sofre o indivíduo, a família, os amigos e toda a sociedade, visto que o problema não atinge só a saúde pública, mas todo o desenvolvimento do país, com aumento da criminalidade e tráfico.

Por esse motivo, investir em ações preventivas e de conscientização é fundamental para superar os problemas das drogas.

Felizmente, o avanço da internet e das tecnologias da comunicação tornou possível encontrar cursos online especializados nesse tipo de abordagem.

Possibilitando, assim, que crianças, jovens e adultos tenham mais informações disponíveis e possam se afastar do consumo e do tráfico.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Você gostou?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Comments

comments

Descubra quais tipos de limpeza para seu tipo de pele

Descubra quais tipos de limpeza para seu tipo de pele

10 dicas de como ser um síndico melhor

10 dicas de como ser um síndico melhor