in ,

Reflexologia Podal: O que é?

Reflexologia Podal O que é

A reflexologia podal é um tipo de massagem que pressiona pontos nas plantas dos pés, que ajudam a equilibrar a energia do corpo, além de evitar alguns problemas de saúde ou doenças.

É considerada uma terapia complementar, que deve ser realizada por um reflexoterapeuta, profissional que estuda pontos de reflexos do corpo, bem como suas terminações nervosas em várias regiões, como orelhas, pés, mãos, cabeça e nariz.

Geralmente, ele pressiona os pés com o polegar em várias regiões para procurar pontos de desequilíbrio de energia, que podem se manifestar por conta do excesso de sensibilidade ou sensação de areia embaixo da pele.

Depois que esse ponto é encontrado, o terapeuta faz algumas massagens que estimulam os processos curativos naturais, provenientes do local afetado. Esse tratamento pode ser complementar no tratamento de várias condições.

O fato é que o corpo humano é todo interligado, e mesmo que a massagem seja nos pés, ela pode beneficiar outras partes, como as costas, aliviar enxaquecas, entre outros.

Para entender um pouco mais sobre o assunto, vamos apresentar para quê serve a reflexologia podal e quais são os benefícios trazidos por ela. Acompanhe!

Para que serve a reflexologia podal?

Você já sabe que a reflexologia podal é um tipo de técnica que pressiona alguns pontos do pé, para tratar problemas de saúde e evitar o surgimento de doenças, e isso acontece porque ela é capaz de equilibrar a energia do corpo.

Mas além de compreender seu conceito, é muito importante saber que, de forma controlada, a reflexologia podal trata terminações nervosas que correspondem a vários órgãos do corpo, por meio dos pés.

Assim como a agulha para acupuntura auricular estimula algumas terminações na orelha, a pressão em certas partes dos pés favorece o processo de autocura e aumenta a produção de óxido nítrico, um elemento muito importante para o organismo.

Além disso, essa técnica possui propriedades vasodilatadoras e analgésicas, e justamente por liberar toxinas do organismo, consegue prevenir e tratar diversas doenças, dentre elas:

  • Insônia;
  • Estresse;
  • Problemas de circulação e hormonais;
  • Prisão de ventre;
  • Labirintite.

A reflexologia podal também é indicada para tratamento de cálculo renal, sinusite, asma, dores nas costas, enxaqueca e hipertensão.

Como funciona a reflexologia podal

Utilizar essa técnica é muito simples, mas ainda assim, o ideal é procurar um profissional da área para que possa trabalhá-la em você.

Seu funcionamento consiste em pressionar no dedão com os dedos de uma das mãos e o polegar da outra, e subir até a ponta do dedão, repetindo o movimento durante um minuto e em linhas paralelas.

As aulas de reflexologia podal podem ser transmitidas em locação de sala para treinamento, e nesse ambiente, o aluno aprende que deve segurar o dedão com uma das mãos e com o polegar da outra traçar uma cruz para encontrar o centro do dedão.

Depois, deve pousar o polegar e desenhar círculos durante 15 segundos. Feito isso, dobre o pé para trás com uma das mãos e, com o polegar da outra mão, deve-se fazer movimentos laterais, repetindo-os 8 vezes.

Como funciona a reflexologia podal

Dobre o pé para trás novamente e com o polegar suba até a base dos dedos e faça o movimento circular em todos os dedos, por 5 vezes.

Também é importante colocar 3 dedos abaixo da saliência da sola, pressionando o ponto levemente, utilizando os 2 polegares, sendo necessário fazer pequenos círculos por, aproximadamente, 20 segundos.

Ao final, percorra com o polegar toda a parte lateral do pé, repetindo o movimento 3 vezes. A reflexologia podal ajuda a controlar a ansiedade também, além de ser muito boa para quem pratica exercício físico ou quer evitar pensamentos negativos.

Benefícios da reflexologia podal

Um consultório podologia pode oferecer esse tratamento para os clientes que, por sua vez, terão acesso a vários benefícios.

Um deles é a melhora no metabolismo, algo essencial para quem quer perder peso com mais facilidade, mas que possui algumas dificuldades.

Quem tem prisão de ventre frequentemente pode melhorar essa situação, afinal, é uma condição que traz sintomas desagradáveis e podem impactar até mesmo no humor e na disposição do indivíduo.

Da mesma forma, essa técnica alivia dores de estômago, que também podem prejudicar o dia a dia do paciente. Mas assim como qualquer outro tipo de tratamento complementar, antes de insistir na reflexologia, é necessário procurar um médico.

Ele vai fazer todos os exames que achar necessário para se certificar de qual é a sua real necessidade e o problema de saúde que está incomodando.

Algumas pessoas, infelizmente, podem apresentar doenças mais graves e difíceis, que apenas a reflexologia não é capaz de resolver.

O profissional especializado nesse tratamento pode atuar em aluguel de espaço empresarial, mas independentemente do tipo de local onde o atendimento é prestado, primeiro consulte um médico.

Pode ser que as dores de estômago sejam provocadas por diferentes fatores, mas antes de se medicar e procurar qualquer tratamento alternativo, é fundamental conversar com o médico.

Quem sofre com dores nas costas ou na coluna também pode se beneficiar com esse tratamento, principalmente porque sentir dores nos pés pode ser indício de problemas na coluna.

Dores no calcanhar, especialmente depois de muito tempo em pé, podem indicar algum problema na coluna cervical ou circulação, entre outras condições.

Novamente, conversar com um médico é necessário, afinal, uma doença não tratada na coluna pode prejudicar totalmente a sustentação do corpo e prender o indivíduo a uma condição complicada para andar, sentar-se, entre outras atividades do dia a dia.

Inclusive, as dores nas costas podem desencadear outros sintomas, também muito incômodos, como dores de cabeça, dores no pescoço e indisposição.

Um biombo de escritório ajuda a compor o ambiente perfeito para oferecer esse tratamento aos seus pacientes, e quem quer equilibrar mais a mente e os pensamentos, pode optar por esse tratamento.

Muitas outras condições físicas podem ser melhoradas, como mudanças na pressão arterial, constipação, labirintite, pernas constantemente inchadas, asma, problemas na tireoide e colesterol.

A reflexologia podal só não é indicada para pessoas diabéticas que estejam com algum machucado nos pés, gestantes e indivíduos que utilizam marca-passo.

Além disso, quem sofre de alguma alergia na pele, portadores de trombose, pessoas com fraturas nos pés ou varizes expostas também não pode fazer esse tipo de tratamento.

Afora essas condições, todas as pessoas podem apostar na reflexologia podal para aliviar condições ou até mesmo para ter acesso a mais qualidade de vida.

Como surgiu a reflexologia?

A reflexologia podal utiliza como referência diversos estudos provenientes dos egípcios e chineses, que data de mais de 4.000 anos. Portanto, há muito tempo, a humanidade relaciona o funcionamento do corpo com os pés.

Tanto é que profissionais abrem micro franquias lucrativas no segmento da saúde e beleza e oferecem esse tipo de tratamento.

Como surgiu a reflexologia?

Em vários países da Europa, há mais de 500 anos, também existem indícios de que esse tratamento fez parte do cotidiano e da cultura das pessoas, mas naquela época, era conhecido como “terapia de zonas”.

Esse tratamento passou a fazer parte do ambiente hospitalar apenas em 1900, inserido pelo Doutor William Fitzgerald, no hospital da universidade de Boston, nos Estados Unidos.

Mas, além dele, outras pessoas colaboraram com a popularização da reflexologia podal, como no caso da fisioterapeuta norte-americana, Eunice Ingham.

Por meio dela, desenvolveu-se um trabalho relacionado às áreas reflexas e funcionou como ponto de partida para mapear os pés, e cada parte da planta desses membros corresponde a uma parte do corpo.

Um salão de manicure e pedicure para homens que ofereça a reflexologia podal utiliza o mapa dos pés, que trata-se de uma representação dos pontos que precisam ser observados e pressionados, para obter os resultados desejados.

O mapa mostra claramente de que maneira o trabalho do reflexoterapeuta precisa ser feito para beneficiar o paciente, trazendo vantagens para várias partes do corpo.

Os resultados são sentidos na coluna e em vários órgãos internos, como pulmões, rins e pâncreas. Embora a leitura do mapa pareça muito simples, na verdade, a reflexologia podal é bastante complexa.

Por essa razão, precisa ser executada por um profissional, posto que isso traz mais segurança para o paciente, da mesma forma que uma pulseira de identificação medica.

Considerações finais

No corpo humano tudo se relaciona perfeitamente, por isso, alguns tratamentos complementares e alternativos trazem excelentes resultados, a exemplo da acupuntura e da reflexologia podal.

Nas plantas dos pés, temos pontos correspondentes a vários órgãos, membros e outros elementos do corpo humano, e ao serem estimulados, ajudam a aliviar dores, sintomas e incômodos que surgem por vários motivos.

Neste artigo, você aprendeu um pouco mais sobre a reflexologia podal, que trabalho é justamente com as plantas dos pés, e para que o tratamento seja realmente um sucesso, é fundamental que seja realizado por um profissional que tenha experiência.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Guia de graduação em engenharia civil 2022

Guia de graduação em engenharia civil 2022

Por que a conservação de alimentos é tão importante

Por que a conservação de alimentos é tão importante?