in , ,

3 dicas de como respirar melhor durante exercícios físicos

3 dicas de como respirar melhor durante exercícios físicos

Em meio à prática de exercícios físicos, são muitas as dificuldades que podem ser encontradas por quem está começando e até mesmo por pessoas que já praticam algo há bastante tempo. Quase sempre essa dificuldade está relacionada ao respirar corretamente.

Ainda que a respiração seja algo automático de nosso corpo, e uma fuga na qual corremos desesperadamente em momentos de cansaço, sendo por meio do aprendizado correto de como a respiração deve ser que um exercício pode ser melhor aproveitado.

Por exemplo, uma corrida na esteira para academia se torna ainda mais gostosa e termina com uma sensação de prazer mais abundante se, ao terminarmos o exercício, pudermos sentir menos pressão à procura de ar em nossos pulmões.

Ao longo do artigo de hoje, vamos entender mais sobre como é possível aumentar a produtividade de nossos exercícios por meio da utilização inteligente de nossos músculos e nosso corpo, viabilizando condições físicas ainda mais essenciais. Acompanhe!

A importância dos exercícios físicos

Antes de mais nada, é preciso entender mais sobre a importância de praticar exercícios físicos, ainda mais em um país como o Brasil, onde mais da metade da população sofre de doenças causadas pela má alimentação e pelo sedentarismo, boa parte sendo jovens.

Em meio a um processo de reeducação alimentar para emagrecer, por exemplo, é necessário manter sempre uma rotina ideal de atividades físicas, e a principal dica é encontrar algo que satisfaça tanto seu corpo, quanto a sua mente.

Por exemplo, muitas pessoas apostam na academia, tanto pelo motivo da maior intensidade dos exercícios, que favorecem resultados cada vez mais rápidos, bem como pelo acompanhamento de profissionais, que estão ali para auxiliar em qualquer questão.

Em outro viés, algumas pessoas preferem procurar aquelas atividades que remetem mais à ambientes ao ar livre, como caminhada e corridas, andar de bicicleta ou patins, e outros exemplos que podem ser bem comuns em lugares abertos, como parques e praças.

Independente de qual for aquela atividade que você mais se sente atraído, é essencial considerar uma frequência, ao mesmo tempo que ela se torne totalmente incorporada à sua rotina, da mesma forma que é ideal providenciar, uma vez ao ano, um check up geral.

Respiração: uma barreira evidente

Uma problemática levantada por pessoas que buscam fazer exercícios, ou até mesmo por aquelas que praticam comumente esportes ou atividades físicas, é a respiração, um ponto a ser bem observado, visto que pode trazer constatações de doenças ou agregar novas.

Desde que nascemos, temos na respiração uma forma de sobrevivência, e é uma atividade na qual não somos ensinados: nosso corpo simplesmente corre atrás do ar, que entra em nossos pulmões, regando nosso corpo, e sair para contribuir com a natureza.

Entretanto, falando sobre exercícios, a respiração pode ser uma motivação para que uma pessoa pare, por exemplo, de correr, nadar ou até mesmo levantar peso, contribuindo para uma falta de interesse, movida justamente pelo medo de ter algum problema de saúde.

É bem comum que, quando nos exercitamos muito, começamos a puxar o ar pelo nariz com mais força, fazendo então uma respiração torácica, ou seja, aquela onde o impacto maior é no peito, causando muitas vezes pequenas pontadas na região da barriga e das costelas.

Em alguns casos, a má respiração pode prejudicar atletas e pessoas que se exercitam por prazer, visto que pode acarretar inúmeros problemas relacionados a uma espécie de exaustão, algo cansativo para treinos de alto impacto, como o crossfit, por exemplo.

Por isso, além de um acompanhamento constante médico encontrado por meio de cartão de visita nutricionista, é preciso sempre aprender exatamente de que maneira você pode respirar melhor, para que todo o processo seja ainda mais eficiente ao praticar exercícios.

Quanto maior controle sobre sua respiração e a forma como ela acontece, maior são os domínios que você terá sobre seu próprio corpo e sua exaustão, podendo ter uma maior percepção quando algo fora do comum acontecer, o que vai estar em maior ênfase.

Respiração: uma barreira evidente

Respirando corretamente durante o treino

Veja a seguir algumas das principais dicas e explicações de como respirar melhor, independente do tipo de exercícios que você faz, da duração dele e da forma como seu corpo está regulado ou não às atividades, como treino funcional de alta intensidade.

Ainda que essas dicas sejam consideradas unânimes, e fortemente ligadas a uma melhoria na sua performance e, principalmente, no sentimento menor de exaustão, é importante sempre procurar um médico ou um profissional da área, a melhor pessoa para lhe ajudar.

No mais, acompanhe aquilo que é determinante para uma melhor atividade física, e passe hoje mesmo a testar como essas dicas podem ser infalíveis na melhoria da sua disposição:

1 – Aposte da respiração diafragmática

Como dito ao longo do texto, somos sempre acostumados, talvez por um próprio instinto de nosso corpo, a remeter aos pulmões e ao tórax uma respiração mais acentuada em momentos nos quais estamos cansados, como em corridas matinais, por exemplo.

No entanto, a partir do momento que puxamos o ar do tórax, localizado na região do peito, é como se estivéssemos retirando e trazendo o ar apenas da parte superior dos pulmões, e não dele por inteiro, trazendo então uma maior sensação de cansaço.

Já pela respiração diafragmática, ou seja, utilizando todo o diafragma, é possível ter uma absorção maior do ar, e ao mesmo tempo fazer com que sua distribuição de volta ao corpo seja ainda mais enfática, ocupando todos os órgãos da melhor forma.

Assim, em um atividade na academia de hidroginástica ou até mesmo naquelas de maior impacto, a sensação será de menos cansaço, trabalhando para que as puxadas de ar sejam poucas, mas maiores, contribuindo para um maior aproveitamento.

2 – Respire, principalmente, pela boca

Respirar pelo nariz também pode ser considerada uma forma comum de alcançar e retirar o ar, visto que costumamos fazer isso a maior parte do tempo, quando trabalhamos, dormimos, comemos, ou realizando quaisquer outras atividades do dia a dia.

No entanto, em exercícios, é essencial focar na respiração pela boca, visto que desse modo o ar entrará em maior quantidade, assim como sua saída, acelerando o processo de descanso e diminuindo o cansaço que temos, como um mecânico para bicicleta.

3 – Entenda como respirar a partir do exercício

Dependendo do exercício que você estiver realizando, é interessante condicionar a respiração aos intervalos certos, fazendo com que cada puxada de ar esteja bem distribuída para cada ação, como andar, correr ou levantar peso na academia.

Por exemplo, ao levantar uma barra de ferro a cada segundo, é interessante que você respire a cada puxada, algo que vai parecer proporcional à força e ao uso de ar que está concedendo àquela atividade, sem parecer totalmente cansado no final.

No caso de uma corrida lenta, é interessante que você puxe o ar a cada intervalo de andada. Como no caso de três passos, uma puxada; três passos, outra puxada de ar, assim, a sensação de puxar sempre o ar e ficar exausto vai diminuir.

Vantagens dessas mudanças ao se exercitar

Pouco tempo depois das mudanças que você fará na sua respiração, e também no ritmo de exercício que costuma ter, com certeza sua rotina de atividades será bem mais proveitosa, podendo ser ainda mais prazerosa de maneira geral.

Vantagens dessas mudanças ao se exercitar

É importante sempre colocar essas dicas baseadas na sua rotina e ao modo como seu corpo responderá a elas, entendendo que cada pessoa acaba tendo um tipo de efeito.

Outro quesito essencial, em um contexto geral do exercício, é procurar profissionais qualificados e que possam ajudar você na procura por uma melhor condição física, e claro, uma saúde impecável, essencial para o seu bem-estar de modo geral. São estes:

Ter a certeza de que suas atividades físicas estão sendo bem acompanhadas e avaliadas poderá afastar qualquer chance de lesões, inclusive de doenças causadas pelo excesso de exercícios, que podem ser prejudiciais para pessoas com doenças preexistentes. 

Considerações finais

Ainda que possa não parecer, a respiração é a peça fundamental para uma boa prática de exercícios, o que quase sempre é deixado de lado, mas que resulta em um menor desempenho e um grande desconforto dentro de uma ação de cuidados físicos e pessoais.

Por isso, seguir algumas indicações básicas para cada tipo de exercício, entendendo a melhor maneira de fazer uma respiração durante a atividade, é essencial e deve ser sempre verificada com médicos responsáveis pela saúde, como um educador físico.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pix entenda mais desse serviço

Pix: entenda mais desse serviço

Frutas cítricas saiba mais!

Frutas cítricas: saiba mais!