in , , ,

Como manter um site seguro e minimizar os riscos de invasão?

Como manter um site seguro e minimizar os riscos de invasão

Os bancos de dados de um site são frequentemente invadidos por hackers no atual mundo digital.

Eles estão à procura de informações financeiras ou dados pessoais dos clientes nas corporações, com o objetivo de causar estrago na vida das pessoas ou até mesmo para se divertirem.

Por que os hackers invadem os bancos de dados?

São vários os motivos encontrados por trás de um ataque contra um site de serviço de copeira hospitalar. Os bancos de dados carregam as informações pessoais dos clientes desse serviço, assim como da própria empresa e de outras companhias.

Esses dados são extremamente confidenciais e sempre que são coletados ficam registrados no sistema e os indivíduos mal-intencionados querem roubá-los, para tomar posse e vendê-los para terceiros no mercado de compra na internet.

Os hackers ganham muito dinheiro com o crime, mesmo que não seja de interesse particular. Porém, muitas vezes eles os utilizam diretamente e por meio das informações bancárias realizam compras de tamboreador de peças e não pagam.

Nesses casos, é a empresa intermediária que será culpada e precisa ser responsabilizada por negligência e pela falta de cuidado com a segurança.

Os invasores, muitas vezes, se apoderam das informações virtuais pessoais e as bloqueiam nas próprias empresas onde estão arquivadas e realizam extorsões, solicitando que valores sejam pagos para que as mesmas sejam liberadas de novo.

O ataque virtual a um site, quando bem-sucedido, é um grande golpe contra a reputação de uma empresa de encarte personalizado, por exemplo.

Isso porque ela fica desqualificada para negociações e não é mais considerada confiável, pelo fato de não ter tomado cuidado com os dados sigilosos dos seus clientes.

Decorre que daí, ela perde em competitividade, pois os clientes vão preferir realizar negociações em outros sites, pois não vão querer que:

  • Seus dados sejam coletados;
  • Suas informações sejam roubadas;
  • Documentos sejam divulgados;
  • Arquivos importantes são vendidos.

Portanto, acabar com a competitividade é uma outra razão que leva os hackers a invadir os bancos de dados.

Como os hackers invadem os bancos de dados?

Em alguns casos, os hackers se aproveitam dos privilégios dos funcionários internos de uma empresa de caixa cartonada personalizada. Esses colaboradores começam a trabalhar contra a própria empresa, passando dados confidenciais dos clientes.

Portanto, é nesse momento que os invasores se beneficiam com a falta de controle de acesso às informações, utilizando-se de estratégias maliciosas, criando mensagens ou sites falsos (phishing), roubando senhas de administradores responsáveis pelo sistema.

Como os hackers invadem os bancos de dados?

A partir daí, conseguem invadir diretamente o sistema e o banco de dados, sem complicações e bem rapidamente. 

O phishing é de fácil detecção, pois as mensagens são inconsistentes, assim como as páginas têm uma falsa aparência.

Em outras situações, os criminosos cibernéticos conseguem identificar as vulnerabilidades de um site de terceirização recepcionista ou próprio sistema de banco de dados dos clientes.

Sendo assim, como muitas empresas negligenciam as atualizações dos softwares de segurança, muitas oportunidades se abrem para as pessoas que sabem como é o funcionamento delas, facilitando assim o caminho para o ataque dos hackers.

Uma outra maneira de invadir o banco de dados é identificar as deficiências técnicas dos administradores de sites de sala planejada grande. Principalmente, se o gerenciamento não é feito por meio da nuvem (cloud).

Os bancos de dados também são atacados pela injeção SQL, que é uma estratégia muito conhecida pelos hackers, onde são introduzidos comandos específicos em um site do banco de dados e as informações passam a ser manipuladas.

Isso é realizado por meio das brechas encontradas na falha da segurança e os criminosos podem conceder acessos ao sistema, visualizar os dados, copiá-los, modificá-los e até mesmo excluí-los.

A negação de serviço também é uma tática muito comum entre os hackers. Trata-se de uma sequência de ataques a um servidor, no intuito de exceder a sua capacidade de trabalho, tornando-o instável e inativo.

Nada mais é do que uma série de consultas realizadas ao mesmo tempo em um curto período de tempo, e o objetivo por trás dessa ação é sequestrar os dados, para na sequência os hackers solicitarem resgate para reativá-los.

O ataque de força bruta é a maneira como os criminosos vão tentar adivinhar as senhas de acesso, na base da tentativa e erro. Algo bem simples.

Eles orquestram diversas combinações a fim de acessar o painel de configuração de um site, e a partir daí, ficam tentando acessar outras áreas, porque os usuários costumam sempre utilizar a mesma senha em diversos locais.  

E finalmente, com os rootkits/ backdoors (portas de entrada no site) os mal intencionados conseguem manter as brechas em aberto, para explorar o site, tendo os dados sempre em mãos, de uma forma bem sutil.

Como proteger o site de uma invasão cibernética?

Tanto na Computação em Nuvem, na proteção de desktops e até mesmo nos aparelhos celulares, estar certo de que o website está blindado já impossibilita a invasão do banco de dados pelos hackers.

 A lista abaixo fornece algumas dicas valiosas de como proteger o site de grama natural varanda apartamento, tais como: 

Atualização

É de suma importância manter os softwares atualizados, pois muitas empresas de segurança negligenciam esse fator e nunca estão preparadas para contra atacar os invasores com as defesas necessárias.

É importantíssimo, também, buscar as últimas versões dos sistemas de proteção, pois os hackers atacam de várias formas, começando sempre pelo mais fácil, tentando identificar se existe algum canal aberto e disponível para o crime.

Controle de acesso

Dentro de uma empresa são muitos os funcionários que são responsáveis pelo gerenciamento do site. É preciso limitar o acesso ao sistema de dados e seria interessante que cada colaborador ficasse restrito a sua área de programação.

Dessa forma, se uma conta é invadida pelos hackers o estrago ao banco de dados é bem menor. As áreas não precisam funcionar como um todo. A segurança é maior em todos os sentidos.

Proteção de rede

A rede, assim como as contas dos colaboradores, também precisa de proteção.

A sugestão dos especialistas é que seja utilizado um sistema que possa prevenir a invasão, caso um vírus seja detectado, impedindo o banco de dados de funcionar.

Proteção de rede

Agindo dessa forma, os funcionários que quiserem acessar parte da rede restrita, não podem fazê-lo, pois terá a sua própria conta bloqueada.

Instalação de um firewall de proteção

O uso dessa ferramenta protege o sistema e impede a ação dos hackers. Ela tem sido usada para proteger a rede há mais de 25 anos, porque consegue monitorar o tráfego de rede de entrada e saída, e continua sendo muito eficaz.

Instalação de outros dispositivos

Existem outras ferramentas de segurança, como criptografia ou os programas de antivírus, que criam barreiras de segurança, dificultando o acesso de pessoas desautorizadas.

Limitação de upload de arquivos

Os invasores que são capazes de fazer upload de arquivos para o site, podem enviar diversos vírus, todos diferentes, estragando, alterando ou apagando dados muito importantes.

Ao chegar na rede, até o próprio vírus pode ser baixado por pessoas que acessam o website, infectando outras máquinas antes que o problema seja identificado e solucionado.

Limitar o upload é mais uma forma de segurança.

Utilizar SSL

SSL é a sigla de Secure Socket Layer, trata-se de um protocolo web capaz de criptografar a conexão entre o site e qualquer computador que envia dados para o portal.

Sendo utilizado, ele protege os dados pessoais dos clientes de bandeja para rack servidor, bem como as informações do cartão de crédito, mantendo-os seguros.

Realizar backup

É uma maneira de restaurar o site, caso ele seja invadido pelos hackers. É uma das estratégias mais importantes dentro das empresas.

Remoção de formulários preenchidos automaticamente

Eles até podem ser úteis para o usuário, facilitando o processo de preenchimento, mas em contrapartida também facilitam a vida do invasor.

O motivo é que as informações sempre ficam registradas em algum local e, se elas forem removidas, não existirá uma razão para que a identidade dos clientes seja roubada.

Código fonte

O código fonte do website é sempre visível. Portanto, é imprescindível que sejam adotadas todas as proteções possíveis, para que o portal saia da visão dos invasores cibernéticos.

Considerações finais

Os bancos de dados de sites são invadidos com muita frequência por hackers que se utilizam dos dados pessoais e bancários dos clientes, para promover crimes digitais, como compras indevidas, por exemplo.

Para que o ataque seja impedido, é necessário que as empresas tenham conhecimentos de todas as ferramentas de proteção, estando sempre preparadas para as novas investidas cibernéticas.

Já é sabido, também, que a proliferação de vírus por esses criminosos caminham muito rapidamente e ficam cada vez mais modernos dia após dia.

Portanto, investir na atualização de softwares de proteção é imprescindível, para que a imagem da empresa fique isenta de manchas, junto ao mercado e diante dos olhos dos próprios clientes. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Passo a passo para criar um calendário editorial para Instagram

Passo a passo para criar um calendário editorial para Instagram

Clipping Qual a importância de monitorar suas menções online

Clipping: Qual a importância de monitorar suas menções online